O Cristo Vivo

Outline: A Survey of the Life of Christ for Evangelism and Basic Bible Teaching. Comes with a 120 picture set.

Script Number:440
Language:Portuguese: Mozambique
Theme:Saviour of Sinful Men
Audience:General
Style:Monolog
Genre:Bible Story
Sophistication:General
Purpose:Teaching
Bible Quotation:Direct
Status:Publishable

Script Text

Parte 1: Figuras 1-14

A vinda de Jesus o Cristo, à terra

Introdução

Quem foi Jesus Cristo? Quando é que nasceu e o que fazia? De onde veio? Para respondermos a estas perguntas temos que ir para o livro chamado a Bíblia. Tudo que precisamos de saber acerca de Jesus e de Deus está escrito na Bíblia. A Bíblia ensina-nos acerca do princípio do tempo. Escute com cuidado enquanto olha para as figuras 1 a 14.

Você vai aprender porquê e como Jesus Cristo veio para a terra. Cada vez que ouvir a música tem que passar para a figura seguinte.

Figura 1: Cristo no princípio

Figura 1: Cristo no princípio

João 1:1-5

No princípio, antes do inicio do tempo, Deus existia. Ele sempre existiu. Jesus Cristo existia com Deus. Jesus mostra-nos perfeitamente quem é Deus. A Bíblia é o livro Santo de Deus, onde está escrito a vontade de Deus para o homem. Tudo o que precisamos de saber acerca de Jesus e de Deus, está escrito na Bíblia. A Bíblia também chama Jesus a Luz do Mundo. Isto é porque Ele mostra o caminho para Deus, àqueles que crêem Nele. Jesus dá a vida eterna com Deus, a todos os que crêem Nele.

Figura 2: Deus criou todas as coisas

Figura 2: Deus criou todas as coisas

Génesis 2:4-22

Acabámos de dizer que Jesus estava com Deus no princípio. Ele criou todas as coisas no universo. Ele criou todos os animais e pessoas neste mundo. O primeiro homem era chamado Adão e a primeira mulher Eva. Naquele tempo não havia doenças nem morte no mundo. Não havia assassinos, crimes, roubos, dores ou tristeza. Tudo era muito bom, tal como Deus tinha criado.

Figura 3: Satanás tenta Adão e Eva

Figura 3: Satanás tenta Adão e Eva

Génesis 3:1-7

Deus colocou Adão e Eva, o primeiro homem e mulher, num bonito jardim. O próprio Deus tinha plantado o jardim. Havia todos os tipos de bons frutos para comer. Só havia uma árvore, no meio do jardim, da qual Deus tinha dito ao homem e à mulher para não comerem. Adão e Eva confiaram e obedeceram a Deus. Mas um dia Satanás, tomando a forma duma serpente, foi ter com Adão e Eva. Satanás era uma criatura de Deus, mas tinha-se voltado contra Deus que era bom, porque queria ser como Deus. Também queria que Adão e Eva se voltassem contra Deus. Por isso disse-lhes uma mentira acerca do fruto que Deus lhes tinha dito para não comerem. E, em vez de crerem em Deus, creram na mentira de Satanás e decidiram comer o fruto proibido do meio do jardim. Satanás, conseguiu convencer os humanos a desobedecerem a Deus, e a revoltarem-se contra a sua boa vontade para as suas vidas.

Por causa dessa acção errada Adão e Eva tornaram-se pecadores. Pecadores são pessoas que não obedecem a Deus. Adão e Eva deixaram de crer nas palavras de Deus, e na sua boa vontade para as suas vidas. A comunhão entre eles e Deus foi quebrada, porque escolheram rejeitar a sua ordem e a sua verdade.

Figura 4: Adão e Eva, expulsos do jardim do Éden

Figura 4: Adão e Eva, expulsos do jardim do Éden

Génesis 3:8-24

Deus mandou embora Adão e Eva do lindo jardim, onde tinham vivido até ali. Tudo na terra mudou dramaticamente; a vida tornou-se dura e cheia de problemas. Tristeza, dor, roubo, assassino, doença e morte entraram no mundo. A partir dali, todas as pessoas que nasceram, viviam sem Deus e sem a sua vontade. Portanto, todas as pessoas viviam segundo os planos e a vontade de Satanás.

Mas Deus sempre amava as pessoas. Foi Ele quem as criou. Por isso, Ele fez um plano para salvar todas as pessoas, das mentiras malignas de Satanás, que nunca eram boas para a humanidade.

Figura 5: A promessa de Deus a Abraão

Figura 5: A promessa de Deus a Abraão

Génesis 15:1-6, 22:15-18

Entretanto, o número de pessoas aumentou cada vez mais na Terra. Mas esqueciam-se que Deus existia, que cuidava delas e que Ele só queria o que era melhor para elas. Por isso, a maior parte das pessoas tinham maus pensamentos, e faziam coisas más, porque não conheciam outra maneira melhor. Porém, havia um homem entre elas que conhecia e obedecia a Deus. O seu nome era Abraão.

Abraão e a sua esposa Sara, já eram muito velhos, mas ainda não tinham filhos. Pode ver Abraão nesta figura. Mostra, que uma noite Deus falou com Abraão e disse: "Olha para o Céu e tenta contar as estrelas. Os teus descendentes hão-de ser tantos como as estrelas no céu". Deus também prometeu a Abraão que, através dos seus descendentes todos os povos na terra seriam abençoados. Aqui, a palavra abençoados significa que serão felizes porque terão outra vez a comunhão restabelecida com Deus.

Abraão não conseguia compreender tudo o que Deus lhe tinha dito, mas confiava e cria em tudo o que Deus lhe tinha prometido. Então, quando Abraão tinha 100 anos de idade, a sua esposa Sara deu à luz um menino.

Figura 6: Zacarias e o anjo

Figura 6: Zacarias e o anjo

Lucas 1:5-25

Abraão ficou muito velho antes de morrer. Muitos anos depois o seu filho, e mais tarde os filhos do seu filho viveram e morreram. E depois de muitos anos os seus filhos e os filhos dos seus filhos viveram e morreram. E quando tinham passado muitos mais anos, um dia, Deus enviou um anjo, um dos seus mensageiros do céu onde habita, para a terra de Israel. Primeiro, o anjo foi à cidade de Jerusalém. Jerusalém era a capital de Israel. Nessa cidade havia um grande templo. O templo era o lugar principal onde as pessoas que criam em Deus iam para fazerem as suas orações.

Nesse templo, havia um sacerdote chamado Zacarias. Zacarias e a sua esposa, tal como Abraão e Sara, não conseguiam ter filhos. Mas uma dia, enquanto Zacarias estava em oração no templo, o anjo de Deus foi ter com ele e disse-lhe: "Não tenhas medo. A tua esposa, Isabel, te dará um filho, e tens que lhe dar o nome João. Ele te fará muito feliz e muitas pessoas encontrarão alegria por causa da sua vida. O teu filho terá um trabalho importante para fazer para Deus. O Espírito Santo de Deus estará sobre ele desde o seu nascimento".

Tudo aconteceu tal como o anjo tinha dito a Zacarias. João nasceu e cresceu para se tornar um profeta importante no serviço de Deus, no país de Israel. Um profeta é uma pessoa através da qual Deus transmite mensagens importantes para o povo.

Figura 7: O anjo fala a Maria

Figura 7: O anjo fala a Maria

Lucas 1:26-38

Uns meses depois de ter falado com Zacarias, o mesmo anjo apareceu a uma moça em Israel. O seu nome era Maria. Ela era virgem. O anjo disse a Maria: "Terás um filho e tens que lhe chamar Jesus... O Espírito Santo de Deus descerá sobre ti; por isso o Santíssimo será chamado O Filho de Deus."

Figura 8: O anjo aparece a José

Figura 8: O anjo aparece a José

Mateus 1:18-25

Naquela altura, Maria estava noiva de um homem chamado José. Ele era descendente de Abraão. José era um homem bom. Quando José descobriu que Maria estava grávida, decidiu não casar mais com ela. Mas o anjo apareceu a José num sonho, e disse-lhe: "Não tenhas medo de receber Maria como tua mulher, porque o bebé dentro dela é do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho e dar-lhe-ás o nome de Jesus, porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados". O nome Jesus significa "Salvador". Um salvador salva alguém que está em perigo.

Figura 9: O nascimento de Jesus

Figura 9: O nascimento de Jesus

Lucas 2:1-7

José tomou Maria como sua esposa. Depois fizeram uma viagem para uma pequena cidade chamada Belém, porque a família de José era de lá. Naquela altura, havia muita gente em Belém, e José e Maria não conseguiram encontrar alojamento, onde poderiam ficar. Por isso tiveram que passar a noite num estábulo de animais, e enquanto estavam lá, Jesus nasceu.

Figura 10: Anjos aparecem aos pastores

Figura 10: Anjos aparecem aos pastores

Lucas 2:8-14

Nos campos fora de Belém estavam pastores a tomar conta das suas ovelhas. De repente, apareceu-lhes um anjo que lhes disse: "Não tenham medo! Eu tenho boas notícias que vos alegrarão e são para todos os povos. Hoje, na cidade de Belém nasceu o Salvador que é Cristo, o Senhor. E isto será um sinal para vós. Acharão o bebé envolto em panos, e deitado num estábulo para animais".

De repente apareceram muitos mais anjos cantando a Deus: "Glória a Deus e paz na Terra a todos aqueles que agradam a Deus."

Figura 11: Os pastores visitam o menino Jesus

Figura 11: Os pastores visitam o menino Jesus

Lucas 2:15-20

Imediatamente os pastores foram a Belém, e encontraram o bebé com Maria e José, tal como os anjos lhes tinham dito. Aqueles pastores não tinham recebido uma grande educação, mesmo assim compreenderam que Jesus era um bebé muito especial. Por isso louvaram a Deus por ele, porque estavam muito felizes.

Figura 12: Jesus no templo

Figura 12: Jesus no templo

Lucas 2:21-38

José e Maria levaram o bebé Jesus ao templo em Jerusalém. Foram lá para dar graças a Deus por este bebé, e para o apresentar a Deus. Lembram-se que o templo era o lugar principal onde as pessoas iam orar a Deus? Estava no templo um homem já velho chamado Simeão. Simeão creu na promessa de Deus, de enviar ao mundo um Salvador, para salvar todos os que iriam crer Nele. Simeão estava à espera que isso acontecesse.
Quando viu o menino Jesus no templo pegou nele e fez a seguinte oração a Deus: "Com os meus próprios olhos já vi aquilo que fizeste para salvar o teu povo, e as nações estrangeiras também irão ver isto. O teu grande poder é uma luz para todas as nações e dará honra ao teu povo Israel."

Figura 13: A visita dos reis magos

Figura 13: A visita dos reis magos

Mateus 2:1-12

Alguns homens sábios, de um país distante, vieram a Jerusalém. Eles perguntaram em todo lado: "Onde está o menino que nasceu como o Rei dos Judeus, o povo de Israel? Nós vimos a sua estrela no Oriente, e viemos adorá-Lo." Os sábios seguiram a estrela até Belém, e acharam o menino Jesus. Ofereceram-lhe presentes e o adoraram.

O homem que era o rei daquela época chamava-se Herodes. Quando ouviu acerca da visita dos sábios a Jesus ficou mesmo cheio de ciúmes, especialmente porque tinham dito que Jesus tinha nascido como o rei dos judeus, o povo de Israel. Herodes quis matar Jesus. Mas um anjo avisou José acerca disso, num sonho. Então, José levou Maria e o menino e fugiram para um país chamado Egipto. Lá ficaram até à morte de Herodes. Só depois é que voltaram para Israel. Foram viver numa vila chamada Nazaré.

Figura 14: O Menino Jesus no templo

Figura 14: O Menino Jesus no templo

Lucas 2:39-52

Todos os anos José e a sua família viajavam à cidade de Jerusalém. Iam para assistir a uma festa no templo, para mostraram a Deus gratidão, da parte do povo de Israel, por tudo o que Deus tinha feito por eles no passado. A festa era chamada a festa da Páscoa.
Nesse ano, quando Jesus tinha apenas 12 anos, a família viajou outra vez a Jerusalém para assistir à festa, como era costume. Lá, Jesus falou com os professores. Maravilhavam-se porque Jesus sabia muito acerca de Deus.

Jesus sabia que Deus era o seu Pai celestial, mas mais ninguém entendia isso. Jesus cresceu e tornou-se homem e muitas pessoas estavam contentes com a maneira em que vivia. Deus também estavam muito satisfeito com Ele. ("E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens".)

Vamos fazer um resumo daquilo que já ouvimos

Hoje já passaram mais de 2,000 anos desde que Jesus nasceu na terra de Israel. E, como já ouviram, o nascimento e os anos de infância de Jesus foram muito especiais.

Aprenderam que, mesmo no inicio do tempo, depois de tudo ser criado, quando Adão e Eva comeram do fruto proibido, no jardim onde viviam, e como resultado todas as pessoas depois deles viveram em pecado, sem conhecerem a Deus. Mas Deus fez um plano e enviou Jesus para a terra, para mostrar o caminho de volta para Deus a todas as pessoas que crêem nele.

Parte 2: Figuras 15-32

Os milagres de Cristo

Introdução

Muitos anos antes de Jesus nascer, Deus já tinha prometido ao povo de Israel, que iria enviar à terra alguém que seria chamado o Cristo, para os salvar. Deus fez isso ao enviar-lhes mensagens através dos profetas. O Cristo teria poder sobre Satanás, o pecado e a morte. O Cristo iria curar os doentes, iria cuidar dos pobres e necessitados e faria muitos sinais e maravilhas. Vamos ver as figuras 15 - 32 para sabermos mais acerca dos milagres que Jesus fez.

Figura 15: A mensagem de João Batista

Figura 15: A mensagem de João Batista

Mateus 3:1-12; Marcos 1:2-8; Lucas 3:3-18

Lembram-se do velho sacerdote chamado Zacarias e que tinha um filho chamado João? Ora bem, João cresceu e tornou-se um grande profeta de Israel. Ele viveu no deserto. Muitas pessoas iam lá para ouvirem aquilo que tinha para dizer. João dizia-lhes, tal como os profetas antes dele, que Deus enviaria alguém para as salvar. João também avisava que se preparassem para a vinda do Salvador, e que deviam abandonar os seus caminhos maus. Muitas pessoas creram na mensagem de João e foram baptizadas no rio Jordão. O baptismo era um sinal para mostrar que tinham decidido abandonar as suas maneiras antigas de viver e que tinham começado a aprender e viver como Deus queria.

Figura 16: O baptismo de Jesus

Figura 16: O baptismo de Jesus

Mateus 3:13-17; Marcos 1:9-11; Lucas 3:21-22

Um dia, João estava a baptizar pessoas no rio Jordão. Jesus aproximou-se Dele. Jesus não precisava de se arrepender do pecado, porque nunca tinha pecado. Porém, Jesus ainda queria que João O baptizasse. Quando Jesus saiu da água, o Espírito Santo de Deus desceu e pousou sobre Ele na forma de uma pomba. Uma voz falou do Céu e disse: "Este é o meu Filho amado, em quem tenho a maior satisfação."

Figura 17: Jesus é tentado por Satanás

Figura 17: Jesus é tentado por Satanás

Mateus 4:1-11; Marcos 1:12,13; Lucas 4:1-13

Depois de ser baptizado por João, o Espírito Santo dirigiu Jesus ao deserto. Lá, Jesus orou e durante 40 dias fez jejum. Fez isso para se preparar a si mesmo para o futuro trabalho que faria na terra.

Enquanto Jesus estava no deserto, Satanás chegou para o tentar. Também disse mentiras a Jesus, tal como tinha dito mentiras no princípio a Adão e Eva no jardim. Satanás queria que Jesus ouvisse as suas mentiras e pecasse tal como Adão e Eva, porque Satanás queria travar o trabalho que Jesus tinha vindo fazer - de salvar as pessoas dos pecados e da morte. Três vezes Satanás tentou convencer Jesus de ouvir e de obedecer às sua mentiras, mas Jesus conhecia Deus e a sua vontade perfeitamente. A cada mentira de Satanás Jesus respondia citando palavras da Bíblia, o livro Sagrado de Deus, onde está escrito a vontade de Deus em relação ao homem. Essas palavras são a verdade e provam que tudo o que Satanás diz é mentira e não é de confiança. Jesus sabia isso, portanto Satanás não tinha poder sobre ele. Depois de algum tempo Satanás deixou Jesus e foi-se embora.

Figura 18: Jesus transforma água em vinho

Figura 18: Jesus transforma água em vinho

João 2:1-11

Depois disto, Jesus foi para a Galileia, no Norte de Israel. Um dia, Jesus foi assistir a umas bodas de casamento, junto com a sua mãe e alguns dos seus discípulos. Discípulos eram seguidores de Jesus. Criam em Jesus e tudo o que ele ensinava e queriam obedecer ao seu ensino.

Ora bem, durante a festa de casamento aconteceu que o vinho não era suficiente para os convidados. Então, Jesus disse aos que serviam: "Encham de água essas talhas". Fizeram como Jesus lhes disse. Então disse-lhes: "Tirem agora, e levem ao mestre das cerimónias". Quando o mestre das bodas provou a água descobriu que a água tinha sido transformada no vinho melhor de todos, e que havia suficiente para todos os convidados. Este foi o primeiro milagre que Jesus fez e manifestou o poder extraordinário que Jesus tinha.

Figura 19: Jesus ensina Nicodemos

Figura 19: Jesus ensina Nicodemos

João 3:1-21

Depois do seu primeiro milagre, Jesus começou a fazer muitos mais milagres. Cada vez mais as pessoas ouviam falar acerca dos milagres que fazia. Entre essas pessoas havia um líder religioso importante, chamado Nicodemos. Quando Nicodemos ouviu falar de Jesus, foi ter com ele em segredo, numa noite. Naquela noite Jesus ensinou Nicodemos muitas coisas. Jesus disse-lhe: "Na verdade, na verdade te digo, que aquele que não nascer de novo não poderá entrar no Reino de Deus. Tem de nascer da água e do Espírito Santo de Deus."

Jesus estava a dizer que não é suficiente nascer da maneira normal. Uma pessoa tem que nascer de novo através da obra do Espírito Santo de Deus. O Espírito Santo convence as pessoas dos seus pecados e ajuda-as a deixarem a sua velha maneira de viver e as mentiras de Satanás. Assim sendo, começam a viver segundo a vontade de Deus. Então irão saber que Jesus salva todos que crêem Nele.

Quem crê em Jesus, tem a vida eterna no Reino de Deus. Isto significa que viverão para sempre onde Deus está. Mas quem rejeita Jesus, morrerá e não verá a vida.

Figura 20: Jesus e a mulher samaritana

Figura 20: Jesus e a mulher samaritana

João 4:1-26

Jesus viajava e ensinava muitas pessoas. Um dia, Jesus estava a viajar, quando ficou muito cansado. Por isso, sentou-se junto dum poço. Então, chegou uma mulher samaritana para tirar água do poço. Os samaritanos não eram judeus verdadeiros de Israel. Pertenciam a outro grupo de pessoas que viviam na região de Samaria. Jesus sabia que esta mulher não era boa. Ela já tinha tido cinco maridos, e que agora estava a viver com um homem que não era o seu marido. Ela ficou surpreendida quando Jesus lhe pediu água para beber. Jesus também lhe disse: "Tu não sabes quem sou. De facto, tu deves pedir-me que te dê água viva". Então falou com ela acerca de água viva. O que é isso? Jesus estava a dizer que viver sem conhecer Deus é como ter muita sede. A água normal não pode satisfazer essa sede. A água viva que Jesus oferece é o Espírito Santo. Deus quer dar o seu Espírito Santo a todos que crêem Nele.

Figura 21: Jesus cura o filho de um oficial

Figura 21: Jesus cura o filho de um oficial

João 4:46-54

Jesus voltou para Caná onde tinha transformado a água em vinho. Um certo homem importante, duma aldeia próxima, foi ter com Jesus. O filho desse homem estava muito doente. O homem rogou que Jesus que fosse curar o filho que estava quase a morrer. Jesus não foi com o homem à sua casa. Jesus apenas lhe disse: "Podes ir. O teu filho viverá." Naquela mesma hora o seu filho foi curado. As pessoas ouviram o que aconteceu e entenderam que Jesus também tinham poder sobre doenças.

Figura 22: Jesus escolhe os primeiros discípulos

Figura 22: Jesus escolhe os primeiros discípulos

Marcos 1:16-20; Lucas 5:1-3

Um dia Jesus viu quatro pescadores junto do mar da Galileia. O seus nomes eram Pedro, André, Tiago e João. Jesus chamou-os e disse: "Venham, sigam-me, e eu farei de vós pescadores de homens". Uma grande multidão de pessoas ajuntaram-se ao lado do mar, por isso Jesus sentou-se num barco e disse aos pescadores para empurrarem um barco para a água. Jesus sentou-se no barco e ensinou as pessoas, que estavam na praia, acerca de Deus.

Figura 23: A pesca maravilhosa

Figura 23: A pesca maravilhosa

Lucas 5:1-11

Jesus acabou de ensinar as pessoas. Depois disse a Pedro: "Leva o barco para as águas mais fundas e lança as redes para pescar". Mas Pedro respondeu-lhe: "Mestre, temos trabalhado toda a noite e não apanhámos nada. Mas porque tu o dizes, vou lançar as redes." Então, lançaram as redes, e apanharam muitos peixes. Tiveram que chamar Tiago e João, que estavam num outro barco, para os ajudar. Quando puxaram as redes para os barcos, os barcos ficaram tão cheios que quase se afundaram. Pedro e os seus amigos maravilharam-se. Voltaram à praia e começaram a seguir a Jesus para todo o lugar onde ele ia. Tornaram-se seus discípulos. Lembrem-se, discípulos eram seguidores de Jesus. Eles creram em Jesus e em tudo o que ele ensinava, e queriam obedecer ao seu ensino.

Figura 24: A cura de um endemoninhado

Figura 24: A cura de um endemoninhado

Marcos 1:21-28; Lucas 4:31-37

Na aldeia da Cafarnaúm Jesus foi orar na sinagoga e ensinou as pessoas acerca de Deus. Uma sinagoga era um lugar local onde as pessoas iam ouvir a Palavra de Deus e fazer oração. As pessoas maravilhavam-se porque Jesus ensinava com autoridade. Isto queria dizer que Jesus sabia acerca daquilo que falava e por isso era fácil para as pessoas crerem Nele. Enquanto Jesus falava, um homem, que tinha um espírito dum demónio, de repente gritou: "O que queres connosco, Jesus de Nazaré? Será que vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és - És o Santo de Deus!"

Jesus sabia que havia um mau espírito no homem. Jesus falou com o espírito no homem, e disse-lhe: "Fica quieto! Sai dele!" O espírito teve que obedecer a Jesus. O espírito deu um grande grito e então deixou o homem. Através desse milagre as pessoas viram que Jesus também tinha poder sobre os espíritos.

Figura 25: Jesus cura a sogra de Pedro

Figura 25: Jesus cura a sogra de Pedro

Marcos 1:29-34; Mateus 8:14-17; Lucas 4:38-41

De Cafarnaúm, Jesus foi com os seus discípulos à casa de Pedro. A sogra de Pedro estava doente com muita febre. Jesus pegou na mão dela e ajudou-a a levantar-se. A febre deixou-a, ela ficou curada e começou a servi-los. Muitas pessoas começaram a trazer a Jesus os que tinham doenças. Ele curava-os todos e expulsava muitos espíritos maus.

Figura 26: Jesus cura um homem leproso

Figura 26: Jesus cura um homem leproso

Marcos 1:40-45; Mateus 8:2-4; Lucas 5:12-16

Jesus continuou a viajar pela área da Galileia, ensinando acerca de Deus e curando os doentes. Um dos doentes era um homem que tinha lepra. O homem rogou que Jesus o curasse. Jesus estendeu o braço e tocou o homem, e o homem ficou imediatamente curado da sua doença. Mais pessoas seguiam Jesus onde quer que ele ia. Queriam ouvir tudo o que Jesus ensinava, e algumas queriam que Jesus os curasse. Às vezes era difícil para Jesus entrar nas aldeias, porque as multidões, que o queriam ver, eram muito grandes.

Figura 27: Jesus cura um paralítico

Figura 27: Jesus cura um paralítico

Marcos 2:1-12; Mateus 9:1-8; Lucas 5:17-26

Alguns dias mais tarde, as multidões ouviram que Jesus estava a ensinar numa certa casa em Cafarnaúm. Entre os que escutavam Jesus estavam líderes religiosos daquela localidade. Também estavam quatro homens fora da casa, ansiosos para levaram o seu amigo paralítico para que Jesus o pudesse curar. Mas, por causa de todas as pessoas que estavam fora da casa, os quatro homens não conseguiram passar pela porta. Portanto, fizeram um plano. Vocês podem ver na figura aquilo que eles fizeram. Eles fizeram um buraco no telhado da casa. Então baixaram o paralítico pelo buraco para o pôr em frente de Jesus. Quando Jesus vui que criam Nele, disse ao paralítico: "Filho, os teu pecados são perdoados. Digo-te, levanta-te, toma a tua esteira e vai para casa". Este homem também ficou curado. As pessoas maravilharam-se, mas os líderes religiosos disseram, "Quem pode perdoar pecados, senão Deus?" Mas, através desse milagre Jesus mostrou que tem poder para perdoar os pecados.

Figura 28: A vocação de Mateus

Figura 28: A vocação de Mateus

Marcos 2:13-14; Mateus 9:9; Lucas 5:27-29

Jesus foi passear ao lado do mar. Enquanto passeava viu um homem chamado Mateus. Mateus era cobrador dos impostos. O seu serviço era para verificar que todas as pessoas no país pagassem os seus impostos. As pessoas odiavam os cobradores dos impostos, porque eles enganavam e maltratavam as pessoas. Mas Jesus disse a Mateus: "Segue-me!" Imediatamente Mateus levantou-se, deixou tudo e segui Jesus.

Através disso, as pessoas puderam ver que Jesus também queria mesmo as pessoas más, tais como criminosos e outros pecadores, que cressem Nele e lhe obedecessem.

Figura 29: Jesus no banquete de Mateus

Figura 29: Jesus no banquete de Mateus

Marcos 2:15; Mateus 9:10-13; Lucas 5:27,28

Mateus convidou todos os amigos para uma grande festa que ele preparou para Jesus. Muitos dos amigos de Mateus eram cobradores de impostos desonestos, e outras pessoas mesmo más. Os fariseus viram Jesus a comer com aquela gente, e por isso perguntaram aos seus discípulos: "Porque é que ele come com os cobradores dos impostos e os pecadores?" Jesus ouviu isto e disse, "As pessoas saudáveis não precisam dum médico; são os doentes que precisam. Eu não vim para chamar as pessoas que são justas perante Deus. Eu vim para chamar os pecadores."

Figura 30: A cura de um homem de Betesda

Figura 30: A cura de um homem de Betesda

João 5:1-15

Jesus entrou na cidade principal chamada Jerusalém. Viu um homem que era paralítico durante 38 anos. O homem estava deitado ao lado dum tanque que alguns acreditavam era especial. O homem esperava que a água no tanque o curasse. Acreditava-se que somente em certas alturas é que a água curava as pessoas, mas o homem nuca conseguia entrar na água no tempo certo. Jesus disse ao homem: "Levanta-te! Pega na tua esteira e anda". Imediatamente o homem ficou curado! Jesus fez este milagre no dia especial da semana que era chamado o Sábado. O Sábado era o sétimo dia da semana quando todos descansavam do seu trabalho. Era um dia especial. Porém, os líderes religiosos tinham feito muitas regras em relação ao Sábado. Mesmo proibiam as pessoas de ajudar os outros porque diziam que era trabalho. Não se preocupavam com os pobres que tinham necessidades. Por isso ficaram zangados porque Jesus tinha curado o paralítico no Sábado.

Figura 31: Os discípulos colhem espigas ao sábado

Figura 31: Os discípulos colhem espigas ao sábado

Marcos 2:23-28; Mateus 12:1-8; Lucas 6:1-5

Num outro Sábado, Jesus, e alguns dos seus discípulos, estavam a passear nos campos. Estavam a apanhar grão e comiam-no. Outra vez, os líderes religiosos acusaram-nos de terem quebrado as leis acerca do Sábado. Jesus disse-lhes: "O Sábado foi feito para o homem, e não o homem para o Sábado". Isto significa que Deus quer que o Sábado seja o dia de descanso, para orar e ajudar outras pessoas. Jesus não queria que fosse um dia de sofrimento e de tristeza. Com tudo isto as pessoas aprenderam que Jesus também é o Senhor do Sábado. Isto que dizer que Ele reina sobre o Sábado.

Figura 32: A cura de uma mão aleijada

Figura 32: A cura de uma mão aleijada

Marcos 3:1-6; Mateus 12:9-14; Lucas 6:6-11

Num outro Sábado estava um homem na sinagoga que tinha uma mão mirrada. Os líderes religiosos observaram Jesus com muito cuidado. Queriam ver se Jesus também queria curar aquele homem no Sábado. Queriam mais razões para acusar Jesus de quebrar as suas leis religiosas. Jesus ficou muito triste por causa da dureza dos seus corações. Jesus disse ao homem que tinha a mão mirrada: "Estende a tua mão," e as pessoas puderam ver que a sua mão foi completamente curada. Então os líderes maliciosos saíram e fizeram planos para matar Jesus.

Tempo para fazer um resumo

As pessoas de Israel maravilhavam-se com tudo o que Jesus fazia. Viram que tinha grande poder, e muitas pessoas começaram a segui-lo e a crer Nele. Porém, os líderes religiosos daquele tempo tinham ciúmes de Jesus. Não creram que Ele era o Cristo prometido, o ungido e escolhido de Deus.

Parte 3: Figuras 33-45

Os ensinos de Cristo

Introdução

Jesus fez muitos milagres porque cuidava dos pobres e daqueles que tinham necessidades, mas também ensinava-lhes acerca do reino de Deus e como deviam viver para agradar a Deus. Agora ouçam os ensinos de Cristo enquanto vêem as figuras 33 - 45.

Figura 33: Jesus escolhe os 12 discípulos

Figura 33: Jesus escolhe os 12 discípulos

Mateus 5:1-12; Lucas 6:12-26

No lugar chamado Galileia, Jesus passou uma noite orando a Deus. Quando amanheceu escolheu 12 homens, a quem chamou apóstolos, de entre os seus discípulos. Os 12 homens, que Jesus escolheu para serem apóstolos, tinham que o ajudar na importante tarefa de ensinar aos outros aquilo que tinham aprendido Dele. A palavra apóstolo quer dizer 'enviado'.

Jesus foi, com estes apóstolos, para um lugar onde uma grande multidão dos seus discípulos e outras pessoas de toda a parte do país se tinham ajuntado para o ouvirem. Jesus sentou-se num espaço aberto com os seus discípulos e ensinou-lhes muitas coisas acerca dos caminhos de Deus - como aprender a conhecer a Deus e a viver segundo os seus caminhos. Aqui estão algumas das coisas que Jesus ensinou.

Figura 34: Lição sobre a luz nas trevas

Figura 34: Lição sobre a luz nas trevas

Mateus 5:14-16

Ninguém esconde uma luz debaixo dum cesto. É colocada onde pode dar luz para todos. Jesus disse aos seus discípulos: "Vocês são a luz do mundo. Deixem que a vossa luz resplandeça onde pode ser vista por todas as pessoas. Deixem que vejam as coisas boas que vocês fazem. Mas não esperem receber louvores delas. Devem louvar a Deus, o vosso Pai, que está no céu".

Jesus disse isto porque Ele é a luz do mundo; quando o seguimos e lhe obedecemos carregamos a sua luz em nós. É por isso que Jesus disse aos seus discípulos: "Vocês são a luz do mundo". Os seus discípulos recebem a sua luz de Jesus, a Luz, que seguem. Jesus não tem nada de mau Nele, Ele é somente bom. A sua vida resplandece como uma luz brilhante no mundo cheio de trevas. As trevas representam todos os tipos de maldade e pecado, tais como violência, orgulho, roubo e assassínio. Se vivemos uma vida boa seguindo Jesus e crendo Nele, as nossas vidas também resplandecerão como luzes neste mundo escuro. Se as nossas vidas são diferentes de toda a maldade deste mundo, então as pessoas não vão deixar de reparar.

Figura 35: Ensinando sobre a vingança

Figura 35: Ensinando sobre a vingança

Mateus 5:38-48; Lucas 6:27-36

Jesus ensinou os seus discípulos a não resistirem a uma pessoa má (alguém que procura causar problemas)' Jesus disse: "Se alguém te bater na tua face direita então oferece-lhe também a outra. Amem os seus inimigos, e bendigam aqueles que vos aborrecem". Deus sabe quando as pessoas fazem mal contra nós. Ele julgará as pessoas más. Pode ser que as julgará durante esta vida ou que as julgará depois da morte. Nós não precisamos de nos vingar das pessoas más. Deus quer que amemos todas as pessoas. Jesus disse: "Façam aos outros como querem que vos façam a vós".

Figura 36: Sobre a oração

Figura 36: Sobre a oração

Mateus 6:5-15

Muitas pessoas são orgulhosas e gostam de se mostrar. Elas querem que as outras pessoas fiquem impressionadas mesmo quando oram. Jesus condenou isso. Ele disse: "Quando orarem, orem a Deus o vosso Pai, em segredo, pois Deus vê o que é feito em segredo e Ele vos recompensará". E quando orarem não usem muitas palavras, nem repitam a mesma coisa; há pessoas que pensam que serão ouvidas porque falam muitas palavras. Não sejam como elas, porque o vosso Pai já sabe o que necessitam antes de lhe pedirem. Aqui têm um exemplo de como devem orar.

Pai nosso que está nos céus
Santificado seja o teu nome, Venha a nós o teu reino
Seja feita a tua vontade aqui na terra assim como é no céu.
O pão nosso de cada dia, nos dá hoje
Perdoa as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal"

Isto significa:
Nosso Pai que está no céu, ajuda-nos a honrar o teu Nome. Vem e estabelece o teu reino, para que todas as pessoas na terra te obedeçam , como és obedecido no céu. Dá-nos hoje a nossa comida. Perdoa os nossos pecados tal como nós perdoamos aos outros. Guarda-nos de sermos tentados e protege-nos da maldade.

Jesus também disse: "Se tu perdoares aos outros quando fazem mal contra ti, Deus também te perdoará. Mas se não perdoares aos outros Deus também não te perdoará.

Figura 37: Os dois caminhos

Figura 37: Os dois caminhos

Mateus 7:13-14

Jesus ensinou que existem dois caminhos na vida: o caminho que é largo e fácil de seguir. Muitas pessoas seguem este caminho, mas dirige-se à sua destruição e sofrimento eterno.
O segundo caminho é estreito e difícil de seguir. Apenas poucas pessoas encontram este caminho estreito, mas este é o caminho que se dirige a vida eterna com Deus. É este caminho que Jesus veio para nos mostrar
Qual destes dois caminhos você está a seguir?

Figura 38: Os dois fundamentos da vida

Figura 38: Os dois fundamentos da vida

Mateus 7:24-29

Os ensinos de Jesus são um fundamento firme para as nossas vidas. Algumas pessoas ouvem os seus ensinos e obedecem-lhe. Jesus disse que essas pessoas são como o homem prudente que construiu a sua casa sobre um alicerce de rocha. Será que podem identificar este homem na figura? Quando a cheia veio, a sua casa manteve-se firme. Outras pessoas ouvem as palavras de Jesus, mas não lhe obedecem. Jesus disse que essas pessoas são como o homem insensato que constrói a casa na areia. Quando a cheia vem, ele perdeu tudo, porque a casa não tinha fundamento.

Figura 39: Jesus ressuscita o filho de uma viúva

Figura 39: Jesus ressuscita o filho de uma viúva

Lucas 7:11-17

Um dia, Jesus e os seus discípulos foram a uma aldeia chamada Naim. Uma grande multidão foi com eles. No caminho encontraram um funeral. O funeral era do único filho de uma viúva. Jesus compreendeu a sua tristeza. Ele disse-lhe: "Não chores." Ele falou para o rapaz morto, "Levanta-te!" Imediatamente o jovem sentou-se. Ele estava vivo! As pessoas na multidão estavam admirados e contaram a toda a gente acerca daquilo. Através deste milagre as pessoas viram que Jesus também tinha poder sobre a morte.

Figura 40: João Batista na prisão

Figura 40: João Batista na prisão

Lucas 7:18-35; Mateus 11:1-15

Lembram-se de João Baptista? Ele foi o que anunciou que Jesus is chegar. João convenceu muitas pessoas a seguirem a Jesus. Mas o Rei malvado do país, mandou o João para a prisão, porque João falou contra as coisas más que o Rei e alguns membros da sua família estavam a fazer. Enquanto estava na prisão, João ouviu acerca do que Jesus estava a ensinar e a fazer. Portanto João chamou dois dos seus amigos. Ele enviou-os a Jesus com a pergunta: "És mesmo aquele que vem de Deus, ou teremos que procurar um outro." Jesus respondeu-lhes desta maneira: "Vocês têm visto os milagres que estou a fazer. Voltem para João e falem acerca deles. Então ele terá a certeza de quem eu sou." Jesus acrescentou: "Felizes são aqueles que não têm dúvidas acerca de mim!" Mais tarde o Rei mandou matar João na prisão, mas João obedeceu a Deus até ao fim e Jesus disse que o galardão que o João ia ter no céu era enorme.

Figura 41: A mulher que lavou os pés de Jesus

Figura 41: A mulher que lavou os pés de Jesus

Lucas 7:36-50

Jesus foi convidado para comer na casa de um líder religioso. Uma mulher que era uma prostituta aproximou-se dele. Uma prostituta é alguém que dorme com muitos homens diferentes em troca de dinheiro (tem relações sexuais com muitas pessoas diferentes por dinheiro.) Esta mulher começou a lavar os pés de Jesus com as suas lágrimas, e derramou perfume sobre eles. Os lideres religiosos não podiam acreditar que Jesus deixava esta mulher pecadora tocá-lo. Depois Jesus disse-lhe: "Os teus pecados estão perdoados." A mulher tinha boas intenções e mostrou a sua fé em Jesus através daquilo que ela fez, mas os lideres religiosos o odiavam ainda mais.

Figura 42: A parábola do semeador

Figura 42: A parábola do semeador

Marcos 4:1-9; Mateus 13:1-15; Lucas 8:4-10

Um dia Jesus estava a ensinar muitas pessoas perto do lago da Galileia. Ele falou-lhes acerca de um farmeiro. O farmeiro saiu a semear. Algumas sementes caíram no caminho e os passarinhos comeram-nas. Algumas caíram numa terra com muitas pedras e quando o sol estava forte, secaram. Outras sementes caíram entre os espinhos. Os espinhos sufocaram as plantas. Elas não podiam crescer bem. Outras sementes caíram numa terra boa e fértil. Elas cresceram e produziram muito grão.

Figura 43: A parábola da semente

Figura 43: A parábola da semente

Marcos 4:10-20; Mateus 13:18-23; Lucas 8:11-15

A história das sementes tem um significado escondido. As sementes são mensagens ou palavras da Bíblia (a Palavra de Deus) e os diferentes lugares onde as sementes são semeadas são diferentes pessoas em diferentes situações na vida, que ouvem as mensagens.

Algumas pessoas são como o caminho onde algumas sementes são semeadas: ouvem a mensagem da Bíblia, mas porque não a compreendem, Satanás vem e rouba o que foi semeado nos seus corações para que não possam obedecer e viver através disso.

Algumas pessoas são como lugares com muitas pedras onde algumas sementes são semeadas: ouvem a mensagem da Bíblia e pensam que é boa, mas quando a vida se torna difícil, elas culpam Deus e seguem o seu próprio caminho.

Outras pessoas são como a terra onde as sementes são semeadas entre as ervas e os espinhos. Elas ouvem ensino da Bíblia, mas por causa das preocupações deste mundo não podem continuar a confiar e a crer em Deus. Elas são como o grão que foi sufocado pelas ervas.

Porém, algumas pessoas são como boa terra onde algumas sementes são semeadas: ouvem a mensagem da Bíblia, compreendem e obedecem. Elas agradam a Deus nesta vida e ganham vida eterna (vida que dura para sempre).

Figura 44: A parábola do trigo e do joio

Figura 44: A parábola do trigo e do joio

Mateus 13:24-30, 36-43

Jesus contou muitas histórias como esta com significados escondidos. Essas histórias são chamadas parábolas. Ele contou acerca de um homem que semeou boa semente de trigo no seu campo. Porém, um inimigo veio de noite e semeou ervas no campo entre o trigo.
Quando as plantas cresceram e começaram a ficar maduras, os trabalhadores do farmeiro podiam ver as ervas. Então foram ter com o farmeiro e perguntaram-lhe: "Senhor, não semeou boa semente no seu campo? Então, de onde vieram as ervas?" "Um inimigo fez isto", responder o farmeiro. Então os trabalhadores perguntaram: "Quer que vamos arrancar as ervas?" "Não", respondeu o farmeiro. "Se fizerem isso podem arrancar o trigo. Deixem as ervas até à altura da colheita. Então eu direi aos meus trabalhadores: primeiro juntem as ervas, atem-nas e queimam-nas. Depois juntem o trigo e eu irei guardá-lo num lugar seguro.

Nesta parábola, Jesus é aquele que semeia a boa semente. O campo é o mundo, e as boas sementes são os discípulos de Jesus. As sementes que não prestam são as pessoas más que não crêem em Jesus, mas seguem os caminhos de Satanás. Satanás é o inimigo que as semeia. O tempo da colheita é o fim dos tempos. Os discípulos de Jesus e os seguidores de Satanás viverão nesta terra até essa altura. Os filhos de Deus, os seguidores de Jesus, serão separados dos seguidores de satanás. Todos os que fazem mal agora, serão tratados como ervas. Serão queimados com fogo. Os filhos de Deus são como o trigo. Deus os levará para estarem com Ele para sempre.

Figura 45: A parábola do tesouro escondido

Figura 45: A parábola do tesouro escondido

Mateus 13:44

Jesus contou outra história acerca de um homem que encontrou um tesouro escondido num campo. Ele levou o tesouro e escondeu-o outra vez, para que ninguém o encontrasse. Depois ele foi e vendeu tudo o que tinha, para que pudesse comprar aquele campo onde tinha escondido o tesouro. Jesus disse que o Reino de Deus é como aquele tesouro. Se nós fazemos parte do Reino de Deus, iremos viver com Deus para sempre, porque escolhemos crer nele e aprender acerca dele através daquilo que Jesus ensina. E isto tem mais valor do que qualquer coisa que possamos ter nesta vida.

Então, o que aprendemos nestas figuras?

Jesus ensinou pessoas comuns acerca de Deus. Ele conhecia Deus perfeitamente, por isso ensinou as pessoas com autoridade. Ele não era como os lideres religiosos daquele tempo. Esses lideres ensinavam as leis de Deus, mas não conheciam ou amavam a deus. Eles seguiam os caminhos de Satanás.

Parte 4: Figuras 46-60

A revelação de Cristo, em outras palavras, o que é que Ele nos veio mostrar?

Introdução

Somente alguém que veio de Deus, que é Deus, pode fazer os milagres e ensinar as coisas que Jesus ensinou. Mas, será que as pessoas realmente creram que Ele era o Cristo prometido que pode salvar as pessoas dos seus pecados?

Isto se tornou claro apenas para aqueles que Deus escolheu. Olhe para as figuras 46-60 enquanto ouve.

Figura 46: Jesus acalma a tempestade

Figura 46: Jesus acalma a tempestade

Marcos 4:35-41; Mateus 8:18, 23-27; Lucas 8:22-25

Um dia, depois de Jesus ter terminado de ensinar, Ele disse aos seus discípulos para o levarem no seu barco, para o outro lado do lago. Uma grande ventania se levantou, e a água entrou dentro do barco. Os discípulos estavam aterrorizados. Eles pensaram que iam morrer. Mas Jesus disse à tempestade, "Quieto! Acalma-te!" Imediatamente o vento parou e as ondas ficaram calmas. Os discípulos disseram: "Quem é este? Mesmo o vento e as ondas lhe obedecem!" Jesus estava a mostrar-lhes que ele era também o Senhor do vento e das ondas.

Figura 47: Jesus cura um homem endemoninhado

Figura 47: Jesus cura um homem endemoninhado

Marcos 5:1-20; Mateus 8:28-34; Lucas 8:26-39

Depois do vento e das ondas se acalmarem, Jesus e os seus discípulos chegaram ao outro lado do lago. Quando Jesus saiu do barco, um homem veio a correr para ele. Este homem tinha nele muitos espíritos diabólicos, que significa espíritos maus, também chamados demónios. Ele estava tão selvagem que ninguém o podia amarrar. Ele caiu de joelhos aos pés de Jesus. Então Jesus ordenou aos espiritos diabólicos (demónios) para deixarem aquele homem. Os espíritos diabólicos (demónios) deixaram-no e entraram numa manada de porcos que estava ali perto. Os porcos correram para o lago e afogaram-se. O homem foi e contou a muitas pessoas acerca daquela grande coisa que Jesus tinha feito por ele. Todos aprenderam, através do milagre, que os espíritos maus obedecem a Jesus, porque Ele tem mais poder do que todos eles juntos.

Figura 48: A cura de uma mulher

Figura 48: A cura de uma mulher

Marcos 5:21-34; Mateus 9:18-22; Lucas 8:41-56

Jesus voltou para Cafarnaum, e uma grande multidão se apertava à sua volta. Ali, na multidão estava uma mulher doente. Durante doze anos ela estava doente com um problema de hemorragia. A mulher pensou: "Se eu apenas tocar as suas roupas, serei curada." Então ela veio por detrás de Jesus e tocou as suas roupas. Imediatamente ficou curada. Ela não pensou que Jesus sabia o que ela tinha t feito. Mas Jesus voltou-se e falou com ela: "A tua fé te curou. Vai em paz." Aquela mulher creu em Jesus e por isso foi curada.

Figura 49: A ressurreição de uma menina morta

Figura 49: A ressurreição de uma menina morta

Marcos 5:35-43; Mateus 9:18-26, 23-26; Lucas 8:41-56

Enquanto Jesus ainda estava a falar com a mulher, um dos lideres da sinagoga chegou-se a Jesus. Ele disse-lhe: "A minha filhinha está a morrer. Por favor, vem e cura-a." Jesus foi a casa do lider, mas a menina já estava morta. Jesus mandou todos para fora, excepto os pais e três dos seus discípulos. Depois Jesus pegou na mão da criança morta. Ele disse-lhe: "Menina, levanta-te!" Imediatamente a menina voltou a viver outra vez. Ela ficou de pé e andou em volta e a sua família deu-lhe alguma coisa para comer. Através deste milagre todos os que estavam presentes viram que Jesus tem poder sobre a morte.

Figura 50: Jesus envia os doze discípulos

Figura 50: Jesus envia os doze discípulos

Lucas 9:1-6; Marcos 6:6-13; Mateus 9:35-11:1

Um dia Jesus chamou os 12 apóstolos que ele escolheu entre os seus discípulos. A palavra apóstolo significa "aquele que é enviado". Os apóstolos eram para, especificamente irem e ensinarem outros acerca daquilo que eles aprendiam de Jesus. Ele deu-lhe o poder para expulsarem espíritos maus ou demónios e para curarem os doentes. Depois enviou-os para os distritos para pregarem acerca do Reino de Deus. Ele disse-lhes: "Não levem convosco nada para a vossa viagem. Se entrarem numa casa, fiquem ali até se irem embora. " Ele avisou de que algumas pessoas não iriam aceitar a sua mensagem. Então, os apóstolos foram de vila (aldeia) em vila (aldeia) curando os doentes e contando às pessoas acerca das boas novas de Jesus, que veio para tirar o pecado de todos os que crêem nele.

Figura 51: A multiplicação dos pães

Figura 51: A multiplicação dos pães

Lucas 9:10-17; Marcos 6:30-44; Mateus 14:13-21; João 6:1-13

Os apóstolos regressaram das suas viagens. Todos estavam cansados, por isso Jesus levou-os para um lugar sossegado para descansarem. Porém, mais de 5 000 pessoas os seguiram. Jesus ensinou esta multidão durante todo o dia e no fim do dia as pessoas na multidão estavam a ficar com fome. Os discípulos disseram a Jesus: "Manda a multidão embora para que possam ir às vilas (aldeias) próximas para encontrarem comida e um lugar para dormirem de noite, porque estamos num lugar isolado." Então Jesus respondeu: "Vocês dêem-lhes alguma coisa de comer!" Um dos discípulos, André, disse a Jesus: "Aqui está um rapaz com cinco pequenos pães e dois peixinhos, mas o que é isto para tanta gente?" Jesus pegou naquela pequena porção de comida e deu graças a Deus. Depois, alimentou todas aquelas pessoas com cinco pães e dois peixes. Todos tiveram suficiente e ainda restaram 12 cestos de comida.

Figura 52: Jesus caminha sobre a água

Figura 52: Jesus caminha sobre a água

João 6:14-21; Marcos 6:45-52; Mateus 14:22-33

Depois Jesus afastou-se para uma montanha para orar. Os seus discípulos foram no seu barco. Mais tarde, quando já era noite estavam no meio do algo. O vento estava a soprar contra eles e as águas (ondas) estavam bravas. Eles estavam em perigo. Então viram Jesus. Ele estava a andar para eles, sobre a água! Os discípulos estavam com medo. Eles pensaram que tinham visto um fantasma. Mas Jesus disse: "Sou eu, não tenham medo." Depois entrou no barco e a tempestade acalmou-se. Os discípulos estavam admirados. Eles o adoraram dizendo: Verdadeiramente, és o Filho de Deus." Atravessaram o lago e chegaram ao outro lado.

Figura 53: Jesus e o Pão da Vida

Figura 53: Jesus e o Pão da Vida

João 6:22-40, 6:60-66

No dia seguinte, a multidão que tinha ficado no outro lado do algo, estava à procura de Jesus. Alguns queriam coroá-lo (fazê-lo) rei do povo de Israel. Encontraram-no no lado oposto (outro lado) do lago e não podiam entender com ele tinha chegado lá. Perguntaram-lhe: "Mestre, como chegaste aqui?" Ele respondeu: "Vocês não estão a procurar-me porque viram um milagre, mas porque comeram o pão e ficaram saciados. Não trabalhem apenas para a comida que se pode estragar. A comida para o corpo pode-se estragar, mas procurem comida que dura para sempre e dá vida eterna. Eu lhes darei desta comida." Eles perguntaram-lhe: "O que podemos fazer para agradar a Deus?" Jesus respondeu: "A obra de Deus é esta, crer naquele que Ele enviou." Jesus disse mais: "Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim, nunca terá fome, e aquele que crê em mim, nunca terá sede. Eu sou o pão vivo que veio do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre. Muitas pessoas não conseguiam entender o seu ensino. Alguns estavam zangados e disseram: " Como pode este homem dar-nos carne para comer?" A partir dali, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não o seguiam.

Figura 54: A fé da mulher cananeia

Figura 54: A fé da mulher cananeia

Marcos 7:24-30; Mateus 15:21-28

Jesus foi a uma região chamada Tiro onde vivia uma nação (tribo) diferente. Ali uma mulher aproximou-se dele. A mulher tinha uma menina em casa. Havia um espirito diabólico (mau), também chamado demónio, na menina. A mulher implorou a Jesus para expulsar o espirito da sua criança. Jesus disse-lhe: "O espirito mau (demónio) deixou a tua filha." Imediatamente o espirito mau )demónio) deixou aquela criança mesmo antes da mãe ter voltado para casa.

Os discípulos aprenderam alguma coisa nova, através deste milagre. Isto era: A mulher cuja criança Jesus curou, não era judia. Ela era de um outro país. Jesus e os seus discípulos era todos Judeus.

Os discípulos de Jesus pensavam que Jesus tinha vindo para salvar apenas os Judeus de Israel do poder do pecado e da morte. Mas agora viram que Jesus também veio para salvar pessoas de todas as outras nações (tribos) da terra.

Figura 55: A cura de um surdo-mudo

Figura 55: A cura de um surdo-mudo

Marcos 7:31-37; Mateus 15:29-31

Jesus desceu ao Lago da Galileia, para uma área chamada Decápolis. As pessoas trouxeram-lhe um homem surdo-mudo. Jesus levou aquele homem à parte, longe da multidão. Ele pôs os seus dedos nos ouvidos do homem e tocou na sua língua. Depois olhou para o céu e disse com um suspiro profundo: "Abrem-se!" Imediatamente o homem pode ouvir e falar. Quando as pessoas ouviram acerca disto, muitos mais vieram para ver Jesus. Ele curou muitas pessoas doentes e alimentou outra multidão de uma maneira miraculosa. Desta vez estavam cerca de 4 000 pessoas e Jesus só tinha sete pequenos pães e uns poucos peixinhos. As pessoas estavam maravilhadas com todas as coisas que Jesus estava a fazer.

Figura 56: Jesus cura um cego

Figura 56: Jesus cura um cego

Marcos 8:22-26

Jesus foi a um lugar chamado Betsaida. Ali algumas pessoas trouxeram-lhe um homem cego para ser curado. Jesus levou o homem cego pela mão, e levou-o para fora da vila (aldeia). Ele tocou nos seus olhos e o homem começou a ver um pouco. O homem disse: "Vejo pessoas, parecem árvores a andar." Depois Jesus tocou nos seus olhos outra vez e então o homem pode ver tudo claramente.

Figura 57: A confissão de Pedro

Figura 57: A confissão de Pedro

Marcos 8:27-38; Mateus 16:13-27; Lucas 9:18-27

Jesus perguntou aos seus discípulos: "Quem vocês dizem que eu sou?" Esta era uma pergunta muito importante. Será que Jesus tinha mesmo vindo de Deus. Será que realmente Deus o enviou ao mundo? Mesmo os discípulos de Jesus tinham dificuldade em crer nisto. Alguns deles pensavam que ele era apenas um grande profeta. Lembram-se o que é um profeta? Um profeta é alguém através do qual Deus dá mensagens importantes para os avisar ou para os encorajar. Mas Deus mostrou a verdade a Pedro. Ele compreendeu isso claramente. Ele disse a Jesus: "Tu és o Cristo! Tu és o Filho do Deus vivo."

Sim, isto é verdade. E lembram-se do que significa a palavra "Cristo"? Significa o Ungido ou o Escolhido. Jesus disse aos discípulos para não contarem a ninguém que Ele era o Cristo.

Figura 58: A transfiguração de Jesus

Figura 58: A transfiguração de Jesus

Marcos 9:1-8; Mateus 17:1-8; Lucas 9:28-36

Jesus disse aos seus discípulos a razão porque deviam manter segredo durante algum tempo. Ele disse: "Eu vou ser traído e entregue nas mãos dos homens. Eles me irão matar, e depois de três dias eu voltarei a viver." Os discípulos não entendiam isto e não conseguiam crer.

Alguns dias mais tarde Jesus levou três deles a uma montanha para orar. Eles subiram ao cimo, e enquanto Jesus estava a orar, o seu rosto transformou-se e começou a brilhar como o sol, em frente aos seus olhos, e as suas roupas tornaram-se muito brilhantes. Dois profetas chamados Moisés e Elias, que tinham vivido muitos, muitos anos antes, apareceram com Jesus. Eles falaram com Jesus acerca do sofrimento e da morte que o esperava. Uma nuvem brilhante desceu sobre todos eles, e uma voz saiu da nuvem e disse: "Este é o meu filho; nele tenho muita satisfação. Escutem-no." Os discípulos caíram com os rostos no chão; estavam com medo, mas Jesus tocou-lhes e disse: "Não tenham medo!" Quando se levantaram não viram mais ninguém, a não ser Jesus. Jesus continuou a ensiná-los enquanto desciam da montanha.

Figura 59: A cura de um lunático

Figura 59: A cura de um lunático

Marcos 9:14-29; Mateus 17:14-20; Lucas 9:37-43

Quando vieram ter com os outros discípulos, viram uma grande multidão à sua volta. Ali estava um homem o qual trouxe o seu filho a alguns dos discípulos de Jesus. O rapaz tinha dentro dele um espirito diabólico (mau), que é um demónio. Isto provoca-lhe terríveis ataques. Os discípulos tinham tentado mandar/ordenar ao espirito mau (demónio) para sair do rapaz, mas o espirito mau (demónio) não lhes obedeceu. Jesus mandou o espirito mau para que deixasse o rapaz. O rapaz foi curado desde aquele momento. Jesus foi o único que tinha o poder para fazer isto.

Mais tarde os discípulos perguntaram a Jesus: "Porque é que nós não o conseguimos expulsar?" Jesus respondeu: "Este tipo só sai com oração."

Figura 60: Jesus paga o tributo

Figura 60: Jesus paga o tributo

Mateus 17:24-27

Jesus e os seus discípulos foram à vila (aldeia) chamada Cafarnaum. À sua chegada, trabalhadores da sinagoga que cobravam o imposto do templo, aproximaram-se de Pedro. Eles perguntaram-lhe: "O vosso mestre paga o imposto do templo?" Pedro respondeu aos cobradores de impostos: "Sim, ele paga." Mais tarde, quando Pedro foi à casa onde Jesus e os discípulos ficavam, Jesus foi o primeiro a falar. Ele perguntou a Pedro: "De quem os reis da terra cobram impostos e taxas - dos seus próprios filhos ou de outros?" "De outros," Pedro respondeu. Jesus disse: "Então os filhos não deviam pagar impostos. Mas, para não os ofendermos, vão ao lago e lancem a vossa linha. Peguem no primeiro peixe que apanharem, abram a sua boca e encontrarão uma moeda. Peguem nela e levem-na para pagar o meu imposto e o vosso.

Vamos resumir mais uma vez

Jesus vei para nos mostrar de uma maneira perfeita como Deus é. Jesus foi mais do que um profeta. Ele veio de Deus e foi a revelação do próprio Deus. É por isso que ele é chamado o Filho de Deus. Porém, somente os seus discípulos mais chegados descobriram e creram na verdade acerca de Jesus.

Parte 5: Figuras 61–78

As parábolas de Cristo - as histórias que ele contou

Introdução

Jesus continuou a ensinar os seus seguidores. Ele ensinou-os contando histórias chamadas parábolas. Essas histórias têm significados escondidos. Somente aqueles que crêem Nele, podem compreender essas histórias. As figuras 61 - 78 mostram-nos mais dessas parábolas. Elas ensinam-nos coisas que são verdadeiras acerca do Reino de Deus e de como nos podemos tornar filhos de Deus. Venha e ouça algumas dessas parábolas.

Figura 61: Quem é o maior no Reino de Deus?

Figura 61: Quem é o maior no Reino de Deus?

Mateus 18:1-6; Marcos 9:33-37; Lucas 9:46-48

As pessoas sempre gostam de se sentir importantes. Um dia, os discípulos perguntaram a Jesus: "Quem é o maior no reino de Deus?" Jesus chamou uma criança para ficar entre eles. Ele disse: "Na verdade vos digo; se vocês não mudarem e ficarem como crianças, nunca irão entrar no reino de Deus. Qualquer que se torna humilde como esta criança, é o maior no reino de Deus. E, aquele que recebe uma criança como esta em meu Nome, me recebe a mim."

É importante para nós sermos humildes. Nós não devemos pensar que somos melhores do que os outros. Nós devemos confiar em Deus e fazer aquilo que ele diz.

Figura 62: A ovelha perdida

Figura 62: A ovelha perdida

Mateus 18:10-14; Lucas 15:4-7

Jesus contou aos seus discípulos uma parábola acerca de uma ovelha. A história tem um significado escondido. Um dia uma ovelha perdeu-se do seu pastor e do resto do rebanho. O pastor preocupava-se com esta ovelha, por isso deixou as outras ovelhas, e foi procurar a ovelha que se tinha perdido. Quando a encontrou, ele ficou muito contente.

Este é o significado da história: Deus não quer perder nenhum dos seus filhos. Nós somos seus filhos se cremos nele e obedecemos à sua Palavra. Ele ama muito cada um dos seus filhos. Se mesmo que seja só um dos seus filhos que esteja perdido, ele irá procurar aquela pessoa até que a encontre.

Figura 63: A parábola de um credor

Figura 63: A parábola de um credor

Mateus 18:21-35

Um dos discípulos fez esta pergunta a Jesus: "Quantas vezes devo eu perdoar ao meu irmão quando ele fizer alguma coisa contra mim? Até 7 vezes? Jesus respondeu-lhe: "Digo-te, não apenas 7 vezes, mas 70 vezes 7, pelo menos. Escutem isto:

" Um servo pobre devia muito dinheiro ao seu senhor, mas ele não lhe conseguia pagar. Ele não tinha dinheiro suficiente dinheiro. O senhor sentiu pena dele e perdoou-lhe toda a divida. Depois o servo saiu e encontrou um outro servo que lhe devia uma pequena quantia de dinheiro. O servo agarrou o outro servo e disse: "Paga-me o que me deves!" mas o outro servo não podia pagar, então, o que acha que o servo fez? Será que ele perdoou o outro servo? Não! Ele o pôs na prisão.
"Mais tarde o senhor ouviu acerca do que tinha acontecido. Ele ficou muito zangado com o seu servo, porque este servo não mostrou compaixão pelo outro servo. O senhor depois pós este servo na prisão."

Qual é o significado desta parábola?
Jesus disse: "É assim que o vosso Pai Celestial tratará cada um de vós, a menos que vocês perdoem, com todo o vosso coração, outras pessoas." Porquê? É porque Deus já perdoou a grande divida do pecado a todos os que crêem nele e o seguem. Agora, Ele espera que cada crente perdoe àqueles que pecaram contra ele.

Figura 64: A mulher adúltera

Figura 64: A mulher adúltera

João 8:1-11

Um dia Jesus estava no templo em Jerusalém. Lembram-se de que o templo era o lugar principal onde as pessoas adoravam e oravam a Deus? Ali, os lideres religiosos trouxeram uma mulher até Jesus. Eles disseram: "Mestre, esta mulher foi apanhada no acto de adultério." Adultério aqui significa que ela enganou o seu marido, tendo relações com outro homem. Os lideres religiosos perguntaram a Jesus: "Agora, o que dizes?" Eles queriam apedrejá-la até à morte. Mas Jesus disse: "Está aqui alguém que nunca pecou e desobedeceu à vontade de Deus? Que essa pessoa lhe atire a primeira pedra." Um por um, os lideres religiosos deixaram o templo. Então Jesus perguntou à mulher: "Mulher, onde estão eles: Nenhum deles te condenou?" "Nenhum, Senhor." Disse ela. Depois Jesus respondeu: "Então nem eu te condeno. Agora vai, e deixa a tua vida de pecado." Os lideres religiosos sabiam que eles também eram pecadores, tal como qualquer pessoa, mas eles odiavam Jesus por ele dizer isso em público.

Figura 65: Jesus cura um cego de nascença

Figura 65: Jesus cura um cego de nascença

João 9:1-41

Quando Jesus ia a sair do templo, viu um homem que tinha nascido cego. Os discípulos pensaram que a cegueira tinha vindo por causa dele ou a sua família ter pecado. Jesus não concordou. Ele disse: "Este homem não é cego por causa do seu pecado e nem por causa do pecado dos seus pais. Isto aconteceu para que todos possam ver a obra de Deus nele." Depois Jesus curou o homem e ele pode ver claramente. O homem foi embora e contou a toda a gente como Jesus o curou. Mas os lideres religiosos ficaram ainda mais zangados do que antes.

Figura 66: A parábola do Bom Pastor

Figura 66: A parábola do Bom Pastor

João 10:1-21

Jesus contou uma parábola contra os lideres religiosos. Ele disse que eles eram como pastores contratados. Pastores são pessoas que tomam conta das ovelhas. Um pastor contratado preocupa-se só com o seu salário, mas não se preocupa muito pelas ovelhas, porque elas não lhe pertencem. Os lideres religiosos de Israel eram assim. Eles não se preocupavam com o povo de Deus, e não creram em Jesus, o qual Deus enviou para ensinar as pessoas e tirar o seu pecado. Jesus disse: "Eu vim para que as minhas ovelhas tenham vida, e a tenham em abundância. Eu sou o bom pastor. Eu darei a minha vida pelas minhas ovelhas." Jesus também lhe disse que ele é como a porta do curral. Pode ver isto na figura. Quem entrar por ele será salvo. As ovelhas estão seguras enquanto o pastor guarda a porta. Jesus protege o seu povo para que o mal não possa vir e destruí-lo.

Figura 67: O bom samaritano

Figura 67: O bom samaritano

Lucas 10:25-37; Marcos 12:28-31

Um dos lideres religiosos queria apanhar Jesus em falta com esta pergunta: "O que devo fazer para herdar a vida eterna?"
Jesus respondeu: "Ama o Senhor teu Deus com todo o teu coração , com toda a tua alma, com toda a tua força e com toda a tua mente, e ama o teu próximo como a ti mesmo."

Então, os lideres religiosos perguntaram: "E quem é o meu próximo?" Em resposta Jesus disse: "Um homem viajava por uma estrada deserta. Ladrões o atacaram e o deixaram quase morto. Dois religiosos judeus passaram. Eles viram o homem ferido, mas não o ajudaram. Depois, um homem de uma outra tribo passou pela estrada. Ele teve pena do homem. Parou e cuidou dele. Limpou as suas feridas e levou-o para um lugar seguro.
Qual dos três você pensa que era o próximo do homem ferido?
O líder religiosos respondeu: "Aquele que ajudou o homem ferido."
Então Jesus disse: "Vai e faz como ele fez (o mesmo)."

Desta parábola aprendemos que esses homens religiosos não mostraram o amor de Deus para com o homem ferido. Ser religioso não dá vida a eterna a ninguém. A religião não nos pode fazer a amar a Deus e as outras pessoas; temos que compreender que Deus nos amou primeiro e aceitar o amor de Deus por nós, e o seu perdão pelo nosso pecado. Então, assim temos a capacidade de amar a Deus e também as outras pessoas de todas as outras nações e tribos, tal como aquele estrangeiro amou e sentiu compaixão pelo homem ferido.

Figura 68: Jesus na casa de Maria e Marta

Figura 68: Jesus na casa de Maria e Marta

Lucas 10:38-42

Na figura, vemos Jesus a visitar a casa de duas irmãs. Os seus nomes eram Maria e Marta. Jesus era um amigo desta família. Maria sentou-se aos pés de Jesus. Ela queria ouvir tudo o que ele dissesse. Mas Marta tinha muito trabalho. Ela disse a Jesus: "Senhor, não te importas que a minha irmã deixou-me a fazer todo o trabalho sozinha? Diz-lhe para ele me ajudar!" Jesus respondeu: "Marta, tu estás preocupada e aborrecida acerca de muitas coisas, mas somente uma coisa é necessária. Maria escolheu uma coisa muito melhor, e isso não lhe será tirado." Conhecer a Jesus e o seu caminho é mais importante do que as preocupações desta vida.

Figura 69: A parábola do amigo importuno

Figura 69: A parábola do amigo importuno

Lucas 11:5-13; Mateus 6:9-13

Lembram-se de que na figura 36 Jesus ensinou os seus discípulos como orar? O exemplo que ele usou foi este:
(" Pai nosso que estás no céu,
Santificado seja o teu nome,
Venha o teu reino,
Seja feita a tua vontade,
Aqui na terra como no céu..
O pão nosso nos dá hoje.
Perdoa as nossas ofensas,
Assim como perdoamos a quem nos tem ofendido.
E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal."

Isto significa:)
"Pai, ajuda-nos a honrar o teu Nome. Vem e estabelece o teu reino, para que todos na terra te obedecerão, assim como é obedecido no céu. Dá-nos a nossa comida para hoje. Perdoa os nossos pecados, como perdoamos aos outros. Guarda-nos de sermos tentados e protege-nos do mal."

Jesus ensinou os seus discípulos a apresentarem as suas necessidades a Deus em qualquer altura. Ele explica mais nesta parábola:
Um homem foi a casa do seu amigo no meio da noite. Ele chamou: "Amigo, empresta-me alguns pães. Um outro meu amigo chegou, e eu não tenho nada para lhe dar." O amigo disse: "Não me chateies. A porta já está trancada e a minha família e eu estamos na cama a dormir. Eu não me posso levantar agora para te dar alguma coisa." Porém, , o homem continua a bater. Então o seu amigo levantou-se e deu-lhe o que precisava.

Jesus explicou isto acerca de orar a Deus: Pede e te será dado; procura e irás encontrar; bate e a porta te será aberta ... se tu, apesar de serem maus e pecadores, sabem dar boas coisas aos outros, quanto mais o vosso Pai Celestial dará o Espirito Santo àqueles que lho pedirem."

O amigo cuidou da necessidade que o homem tinha. Certamente ainda mais o vosso Pai do Céu ouve os seus filhos se continuarem a orar a ele. Ele também dá o Seu espirito Santo àqueles que realmente o procurem.

Figura 70: A parábola do rico insensato

Figura 70: A parábola do rico insensato

Lucas 12:13-21

Jesus avisou as pessoas para não serem avarentos. Ele contou uma história acerca de um homem rico. O homem rico era um farmeiro que tinha muitas propriedades. A terra produzia muitos produtos para vender. Por isso, ele construiu muitos armazéns para guardar todos os produtos. Ele disse: "Tenho suficiente para muitos anos. Possa ter uma vida fácil." Mas Deus disse-lhe: "Louco. Nesta noite vais morrer. Então quem é que vai ter aquilo que guardaste para ti próprio?" Naquela noite o homem rico morreu. Todo o seu trabalho e todo o seu dinheiro já não servia mais para ele. Jesus disse: "Isto é como será com qualquer pessoa que guarda bens materiais para si próprio."

Nós não devemos apenas viver e trabalhar para encher os nossos estômagos, mas devemos procurar viver de acordo com a vontade de Deus para as nossas vidas: amar a Deus e fazer bem às outras pessoas. Então, assim nós teremos riquezas também no céu.

Figura 71: A parábola do servo vigilante

Figura 71: A parábola do servo vigilante

Lucas 12:35-40

Lembram-se, na figura 58 Jesus contou aos seus discípulos que ele iria ser morto, mas eles não compreenderam.

Jesus falou acerca disto algumas vezes, dizendo que iria morrer em breve, mas que iria ressuscitar dos mortos três dias depois e iria voltar para o céu, de onde ele tinha vindo. Nesta figura Jesus também lhes está a explicar que um dia ele irá voltar outra vez do céu. Quando ele voltar, o seu povo que está pronto e esperando por ele, irá receber o seu galardão. Jesus disse: "Estejam prontos, não sejam preguiçosos, e estejam vigilantes. Sejam como homens que estão à espera que o seu senhor volte de uma festa de casamento, para que, quando ele chegar e bater, eles podem abrir a porta imediatamente para ele entrar. Será bom para esses servos se o seu senhor os encontra vigilantes quando ele chegar... Será bom para esses servos se o seu senhor os encontra prontos, mesmo que ele chegue muito tarde durante a noite. Vocês devem estar prontos, porque eu vou chegar numa hora que não esperam."

Em breve vou explicar-lhes como Jesus veio a morrer, ressuscitou e voltou para o céu. A coisa importante que aprendemos nesta parábola é que ele prometeu que ia voltar outra vez, e que devemos estar preparados para a sua vinda.

Figura 72: A cura da mulher aleijada

Figura 72: A cura da mulher aleijada

Lucas 13:10-17

Num dia de Sábado Jesus estava a ensinar numa das sinagogas (os lugares de adoração ou casas de oração). Ali estava uma mulher aleijada, que tinha as costas curvadas durante 18 anos. Jesus curou-a para que ela pudesse ficar de pé com as costas direitas. Como ele louvou a deus por aquilo que lhe aconteceu! As pessoas que estavam a ver ficaram muito satisfeitas.

Mas, mais uma vez, os lideres religiosos da sinagoga ficaram zangados, porque Jesus fez este milagre num dia de Sábado. Os lideres religiosos acusaram Jesus de ter quebrado a Lei de Deus. Eles disseram que Jesus trabalhou num Sábado, enquanto no Livro de Deus, a Bíblia, diz que não deves trabalhar no dia de Sábado. Um dos lideres religiosos disse naquela reunião: "Existem seis dias na semana para trabalhar. Então venham e sejam curados nesses dias, e não no Sábado." Jesus respondeu-lhe: "Seus hipócritas! Será que cada um de vocês não desprende o seu boi ou burro e o leva até à água para ele beber? Então, não será que esta mulher, a quem Satanás a tem mantido amarrada por 18 longos anos, possa ser liberta daquilo que a tem prendido, num dia de Sábado?" Jesus sabia que ele não estava a desonrar a Deus através daquilo que ele fez àquela mulher. Ele estava a fazer a vontade de deus quando a curou.

Figura 73: A parábola da grande festa

Figura 73: A parábola da grande festa

Lucas 14:1-24

Num outro dia de Sábado, Jesus corou outro homem doente. Outra vez, os lideres religiosos ficaram zangados. Então Jesus contou-lhesesta história: Um homem fez um banquete. Ele convidou muitos convidados especiais. Porém, cada um deles deu desculpas porque eles não foram ao banquete Então o homem disse aos seus servos: "Vão, rapidamente, pelas ruas e tragam para o meu banquete os pobres, aleijados, cegos e coxos. Vão pelas estradas e tragam-nos para que a minha casa esteja cheia."

Jesus estava a dizer que os lideres religiosos eram como os convidados especiais naquela parábola. Ele eram lideres religiosos importantes que deviam ensinar as pessoas acerca da vontade de Deus, mas eles recusaram aceitar o convite de Deus para virem a ele ao crerem em Jesus. Agora, Deus convida todas as pessoas para virem a ele.

Figura 74: A parábola da moeda perdida

Figura 74: A parábola da moeda perdida

Lucas 15:8-10

Os lideres religiosos também estavam zangados porque Jesus gostava de passar tempo com os pobres e os pecadores, então Jesus contou-lhes esta história. Ele disse: "Uma mulher tinha dez moedas de prata e ela perdeu uma. Acendeu uma candeia e procurou pela casa. Finalmente ela encontrou a moeda. Ela estava muito contente. Chamou os seus amigos para se virem alegrar com ela." Jesus disse: "Da mesma maneira, há alegria no céu quando um pecador se volta para Deus."

Cada pessoa nesta terra é importante para Deus: velhos, jovens, crianças, homens e mulheres. Ele quer que todos deixem o seu pecado e as mentiras de Satanás, e se voltem para Ele. Deus é aquele que nos criou, nos ama e que sabe o que é melhor para nós. Ele e todos os anjos do céu se alegrem sempre que alguém se volta para Deus.

Figura 75: A parábola do filho pródigo

Figura 75: A parábola do filho pródigo

Lucas 15:11-13

Jesus contou ainda uma outra parábola para explicar este assunto importante de uma maneira mais clara. É acerca de um filho que era rebelde e teimoso. O rapaz vivia com o seu irmão mais velho na quinta do seu pai. Mas um dia, este rapaz disse ao pai: "Dá-me agora a minha parte da tua propriedade, a minha herança." Bem, porque o pai tinha dois filhos, ele deu ao rapaz metade de tudo o que tinha. O rapaz deixou a casa e foi viver num país distante. Ele não tinha aprendido como tomar responsabilidade e de como usar bem aquilo que tinha recebido. Portanto, ele acabou por gastar todo o seu dinheiro vivendo de uma maneira má. Ele não guardou nenhum dinheiro e não pensou que fosse necessário encontrar trabalho.

Figura 76: A parábola do filho pródigo

Figura 76: A parábola do filho pródigo

Lucas 15:14-19

Por fim, todo o seu dinheiro acabou. O filho rebelde não tinha nada para comer. Teve que procurar um trabalho, mas eram uma altura difícil. Havia muita fome naquela terra. Ele só conseguiu arranjar um trabalho a tomar conta de porcos, pelo qual também tinha um lugar para ficar. Mas ele ainda não tinha nada para comer. Então, caiu em si e começou a pensar acerca da sua vida. Disse para si próprio: "Os servos do meu pai têm comida com abundância, e aqui estou eu a morrer de fome. Irei voltar para o meu pai e dizer-lhe: 'Pai, eu pequei contra ti. Não me deves chamar mais teu filho, mas faz-me um dos teus servos.'" Portanto, o filho decidiu voltar para a casa do seu pai.

Figura 77: O filho pródigo volta a casa

Figura 77: O filho pródigo volta a casa

Lucas 15:20-32

O pai amava muito aquele rapaz. Ele esperava que o seu filho iria voltar. Quando o rapaz ainda estava longe, o seu pai viu-o voltar para casa e sentiu grande compaixão por ele. Correu para se encontrar com o rapaz e o recebeu com grande alegria. Ele o perdoou e o recebeu de volta como o seu próprio filho.

Deus é como este pai. E nós somos como aquele filho rebelde. Todos nós nos afastámos do nosso Pai Celestial, do nosso Criador, e da sua vontade para as nossas vidas, vivendo vidas pecaminosas. Mas Deus, o nosso Pai Celestial, ama e perdoa cada pessoa que confessa o seu pecado e se volta para Deus. Confessar significa que a pessoa admite que fez mal.

Figura 78: A parábola do homem rico e de Lázaro

Figura 78: A parábola do homem rico e de Lázaro

Lucas 16:19-31

Jesus ensinou muito as pessoas acerca de dinheiro. Ele também avisou como o amor que as pessoas têm por dinheiro ou riquezas terrenas podem estragar a sua comunhão com Deus. Isto acontece quando o nosso amor pelas coisas terrenas é mais forte do que o nosso amor por Deus e aquilo que é importante para ele. Esta era uma das razões porque os lideres religiosos odiavam Jesus; eles gostavam muito de dinheiro. Era por isso que eles não reparavam nos pobres. Portanto, Jesus contou esta parábola: Havia um homem muito rico que vivia muito bem. À sua porta sentava-se um pobre mendigo. Ele estava doente e tinha fome, mas o homem rico não o ajudava. Depois de algum tempo, o homem pobre morreu e os anjos o levaram para o céu, onde Deus o Pai está. Ali, o homem pobre encontrou descanso e conforto. O homem rico também morreu, mas foi para um lugar de sofrimento terrível. De onde ele estava, podia ver o lugar de conforto e felicidade, mas não havia maneira de atravessar deste lugar de sofrimento para o lugar de conforto e paz, chamado céu.

Esta parábola ensina-nos que a única maneira para ir para o céu é crer em Jesus, segui-lo e obedecer à sua Palavra. Não espere até que morra para procurar a Deus. Então, será tarde demais.

Um resumo breve

Muitas pessoas creram naquilo que Jesus ensinou quando ele estava na terra. Eram pessoas normais como Maria e Marta. Eles também eram seres humanos, tal como você e eu. Mas (vemos que) a maioria das pessoas importantes, os ricos e os lideres religiosos não creram. Especialmente os lideres religiosos, que também eram como maus pastores que não cuidavam do povo de Deus; que tinha sido colocado debaixo do seu cuidado. Através das parábolas Jesus avisa todos esses descrentes.

Ele também ensina acerca das coisas que realmente não têm valor perante Deus:

Essas coisas (sem valor), ter muito dinheiro, ser importante para impressionar as pessoas, ou ter poder aos olhos dos homens.

As coisas que realmente têm valor são: conhecer Deus o Pai ao crer naquele que Ele enviou, Jesus; viver responsavelmente com os outros homens e mulheres aqui na terra e cuidar das coisas que Deus nos confia de tal maneira, que iremos estar prontos para lhe prestar contas de pois de morrermos, ou quando Jesus voltar outra vez à terra - Se estivermos ainda vivos nessa altura.

Parte 6: Figuras 79-96

Como as pessoas finalmente rejeitaram o Cristo

Introdução

Agora, vamos aprender mais acerca de como Jesus Cristo, os seus ensinos e as suas obras milagrosas foram finalmente rejeitados (não foram aceites) pelos lideres na sociedade Judaica ao ponto dele ter sido condenado à morte e morto. Esses lideres eram os lideres religiosos. Entretanto Jesus continuava a ensinar as pessoas e a fazer milagres. Um desses milagres aconteceu na família de Maria e Marta. Veja a figura 79.

Figura 79: A ressurreição de Lázaro

Figura 79: A ressurreição de Lázaro

João 11:1-44

Esta figura mostra uma coisa maravilhosa que aconteceu. Lembram-se das amigas de Jesus chamadas Maria e Marta? Elas tinham um irmão chamado Lázaro. Um dia Lázaro ficou muito doente. Jesus não estava com eles naquela altura, e antes dele chegar, Lázaro morreu. A família enrolou o seu corpo com ligaduras próprias e o colocaram numa cave. Era assim que as pessoas eram sepultadas naquele tempo. Depois rolaram uma pedra muito grande na entrada.

Quatro dias depois Jesus chegou para estar com a familia. Maria e Marta disseram: "Senhor, se estivesse aqui, o nosso irmão não teria morrido." Jesus disse: "O vosso irmão irá ressuscitar." Jesus queria que elas confiassem nele, não somente para esta vida, mas também para a vida depois da morte. Por isso ele disse: "Eu sou a ressurreição e a vida; aquele que crê em mim, viverá, mesmo que morra." Eles foram ao tumulo. Jesus disse às pessoas: "Tirem a pedra." Depois orou e disse: "Pai, dou-te graças porque me ouves. Eu sei que sempre me ouves, mas eu disse isto para que estas pessoas possam ouvir e crer que tu me enviaste." A seguir Jesus chamou: "Lázaro, vem para fora!" Lázaro saiu para fora. Depois Jesus disse: "Tirem-lhe as ligaduras e deixem-no ir." Jesus ressuscitou Lázaro dos mortos. As pessoas estavam maravilhadas e muitas creram em Jesus, mas os lideres religiosos ainda o odiavam mais e procuravam maneiras para o matar.
Portanto, Jesus parou de se movimentar em público entre os Judeus; retirou-se para um lugar perto do deserto, onde ficou ali durante algum tempo com os seus discípulos.

Se uma pessoa crê em Jesus e obedece àquilo que Jesus ensina, essa pessoa continuará a viver com Deus no céu, depois de morrer. Era isso que Jesus queria dizer quando disse: "Eu sou a ressurreição; quem crê em mim ainda que morra viverá."

Figura 80: A cura dos dez leprosos

Figura 80: A cura dos dez leprosos

Lucas 17:11-19

Jesus estava no seu caminho para Jerusalém a cidade capital, quando 10 homens vieram ao seu encontro. Eles estavam doentes com uma doença contagiosa chamada lepra, por isso não se chegaram muito perto de Jesus. Ficaram a uma distância e gritaram: "Jesus, Mestre, tem compaixão de nós." Jesus mandou-os seguir o seu caminho. Enquanto andavam, todos foram curados de uma maneira milagrosa. Um deles voltou para Jesus para lhe agradecer. Este homem pertencia a uma tribo diferente; não era judeu como Jesus. Ele caiu aos pés de Jesus e louvou a Deus. Então Jesus disse: "Não foram todos os 10 curados? Onde estão os outros nove? Nenhum voltou para dar louvores a Deus excepto este estrangeiro?" Depois Jesus disse ao homem: "Levanta-te e vai; a tua fé te curou (porque tu creste, foste curado)."

Figura 81: A parábola do juiz iníquo

Figura 81: A parábola do juiz iníquo

Lucas 18:1-8

Jesus continuou a ensinar enquanto viajava. Ele contou esta parábola aos seus discípulos para lhes mostrar que devem sempre orar e não desistirem de orar. Um juiz mau não temia a Deus e não queria saber das pessoas. Um dia uma viúva pobre chegou a ele e disse: " Faz-me justiça contra o meu inimigo." Mas o juiz não fez isso. Ela voltou a ele outra vez. Depois de algum tempo, o juiz disse: "Eu não temo a Deus nem quero saber acerca das pessoas. Mas porque esta mulher me continua a chatear, eu irei ver que lhe seja feita justiça." Jesus disse que Deus não é como aquele juiz. Deus quer ouvir e responder às nossas orações. Ele trará justiça aos seus filhos e depressa. Ele não os deixa ficar mal.

Figura 82: A parábola do fariseu e do publicano

Figura 82: A parábola do fariseu e do publicano

Lucas 18:9-14

Algumas pessoas que ouviam Jesus ensinar, eram muito orgulhosos. Aos seus próprios olhos eles estavam satisfeitos e contentes com a maneira como serviam a Deus. E estavam orgulhosos deles próprios e pensavam que eram melhores do que as outras pessoas.

Por isso Jesus contou esta história acerca de dois homens: Ambos foram ao templo para orar. Um dos homens era muito religioso. Ele estava muito satisfeito consigo próprio. Na sua oração ele disse a Deus o quanto ele era bom. Ele orava acerca dele próprio e dizia: "Deus, agradeço-te porque não sou como outros homens, ladrões, injustos, que cometem adultério, e mesmo como este cobrador de impostos. Eu faço muitas boas obras." Mas Deus não estava satisfeito com este homem.

O outro homem, o cobrador de impostos, ficou mesmo lá atrás no templo e disse a Deus: "Deus, tem misericórdia de mim, um pecador." Deus estava satisfeito com este homem, disse Jesus. Ele também disse: "Cada um que pensa que é grande, será feito humilde. Cada um que se humilha, será edificado.

Figura 83: Jesus abençôa as criancas

Figura 83: Jesus abençôa as criancas

Marcos 10:13-16; Mateus 19:13-15; Lucas 18:15-17

Algumas pessoas trouxeram crianças a Jesus. Queriam que ele lhes tocasse. Os discípulos não pensavam que as crianças eram importantes, por isso disseram às pessoas para se afastarem. Porém, Jesus disse: "Deixem vir a mim as crianças. Não as impeçam. O reino de Deus pertence às pessoas que são como estas crianças. Na verdade vos digo, qualquer um que não se tornar parte do reino de Deus, ao receber o perdão de Deus como uma criança, nunca entrará nele."

Isto significa que as pessoas que querem seguir a Jesus devem crer nele. Devem confiar nele como uma criança confia num pai bom e amado. Esta é a única maneira de entrar no reino de Deus.

Figura 84: A parábola do jovem rico

Figura 84: A parábola do jovem rico

Marcos 10:17-27; Mateus 19:16-30; Lucas 18:15-17

Um homem rico perguntou a Jesus: " O que devo fazer para viver para sempre (ter a vida eterna)? Este homem rico era um líder, um homem importante entre os outros homens na comunidade. Ele também era uma pessoa boa. Ele disse que guardava todas as Leis (mandamentos) de Deus desde criança. Jesus amou este jovem e disse-lhe: "Ainda precisas de uma coisa. Vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás riquezas no céu. Depois vem e segue-me." O homem afastou-se e estava muito triste. As suas riquezas terrenas eram importantes demais para ele. Ele não queria dar os seus bens pessoais. Ele não compreendeu ou creu que podia confiar em Jesus para lhe dar algo muito melhor. Jesus podia-lhe ter dado a vida eterna, que é uma vida com Deus para sempre.

Figura 85: A parábola dos trabalhadores e das várias horas de trabalho

Figura 85: A parábola dos trabalhadores e das várias horas de trabalho

Mateus 20:1-16

Você crê em Jesus, e vive de acordo com o que ele ensina? Qual é a recompensa que espera receber dele? Jesus contou esta história acerca de recompensas: Um lavrador estava a pagar aos seus trabalhadores. Alguns deles tinham trabalhado todo o dia, por isso ele pagou-lhes um dia completo de trabalho. Alguns apenas trabalharam parte do dia, mas ele pagou-lhes também um dia completo. Então, aqueles que trabalharam o dia todo reclamaram. Eles pensavam que não era justo. Mas o lavrador disse-lhes: "Eu não fui injusto convosco. Vocês não concordaram acerca da quantia de dinheiro que receberam? Peguem no vosso salário e vão-se embora. Eu quis dar aos homens que contratei mais tarde, o mesmo que dei a vocês. Será que não tenho o direito de fazer o que quero com o meu próprio dinheiro? Não sejam invejosos e avarentos porque eu sou generoso!"

Deus é como aquele lavrador. Ele quer dar a vida eterna com deus a todos que crêem em Jesus e o seguem. Nós não podemos ganhar esta vida eterna (vida que nunca acaba) através das boas obras que fazemos. Deus quer fazer isto porque ele ama as pessoas e quer o que é bom para cada um.

Figura 86: O cego de Jericó

Figura 86: O cego de Jericó

Lucas 18:35-43; Marcos 10:46-52; Mateus 20:29-34

Quando Jesus ia no caminho para Jerusalém, chegou a uma cidade chamada Jericó. Ali estava um cego sentado à beira do caminho. O seu nome era Bartimeu. Bartimeu ouviu que Jesus estava no caminho e começou a gritar: "Jesus, tem misericórdia de mim!" Isto significa: "Jesus, tem compaixão de mim, e ajuda-me!" Algumas pessoas na multidão ralharam com Bartimeu e mandaram-no calar, mas ele gritou ainda mais. Jesus parou e perguntou a Bartimeu: "O que queres que eu te faça?" Ele respondeu: "Senhor, eu quero ver." Jesus disse-lhe: "Porque creste em mim, eu vou curar-te." E imediatamente Bartimeu pode ver!

Figura 87: Jesus e Zaqueu

Figura 87: Jesus e Zaqueu

Lucas 19:1-10

Nesta cidade de Jericó vivia um cobrador de impostos chamado Zaqueu. Ele era um homem muito baixo. Zaqueu queria ver Jesus, mas no meio da multidão ele não o podia ver. Estavam ali muitas pessoas. Então, ele subiu a uma árvore enquanto Jesus passada. Jesus viu Zaqueu em cima da árvore e disse-lhe: "Zaqueu desce imediatamente. Hoje, devo ficar na tua casa." As pessoas estavam surpreendidas e reclamaram acerca disto. Eles sabiam que Zaqueu era um homem mau e que enganava as pessoas. Mas Zaqueu recebeu Jesus com grande alegria. Ele decidiu mudar a sua maneira de viver e deixar o seu caminho mau e pecador. Depois Jesus disse: "Hoje, pessoas foram salvas nesta casa; porque eu vim para salvar os que estão perdidos.

Figura 88: A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém

Figura 88: A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém

Marcos 11:1-11; Mateus 21:1-9; Lucas 19:29-38; João 12:12-15

Jesus avançou na sua viagem para Jerusalém. Ele mandou dois dos seus discípulos à sua frente. Jesus disse-lhes: "Vão à aldeia próxima, e quando entrarem nela, irão encontrar um burro amarrado. Ninguém ainda o montou. Desamarrem-no e tragam-no aqui. Se alguém perguntar porque o desamarraram, digam: "O Senhor precisa dele." Muitas pessoas viram Jesus montado no burro; pensavam que Jesus vinha para ser o ser rei. Então guiaram-no dentro da cidade de Jerusalém, a cidade capital, enquanto diziam: "Bendito seja o rei que vem em nome do Senhor. Havia ali muitas pessoas que receberam e honraram Jesus assim.

Figura 89: A purificação do templo

Figura 89: A purificação do templo

Mateus 21:12-17; Marcos 11:15-18; Lucas 19:45; João 2:13-16

Em Jerusalém, Jesus foi ao templo, o lugar principal de adoração. Ali ele viu que algumas pessoas não respeitavam a Deus. Eles estavam a vender animais para sacrifício e também estavam a enganar as pessoas. Então, Jesus virou as suas bancas e expulsou-os. Jesus disse: " A minha casa será chamada casas de oração para todas as nações, mas vocês fizeram dela uma caverna de ladrões." Os lideres religiosos ouviram isto, e ainda procuravam cada oportunidade possível para matarem Jesus, porque tinham medo dele. Mais e mais pessoas creram nos ensinos de Jesus e muito desse ensino era contra a religião que praticavam. (música)

Figura 90: A parábola dos lavradores maus

Figura 90: A parábola dos lavradores maus

Mateus 21:33-41; Marcos 12:1-9; Lucas 20:9-16

Esta foi uma outra história que Jesus contou contra os lideres religiosos: um homem plantou uma vinha. Depois decidiu alugar a vinha a alguns farmeiros. Assim o fez, e foi embora de viagem. Quando chegou a altura da colheita, o homem mandou um dos seus servos aos farmeiros para buscar algum do fruto da vinha para pagamento da renda. Mas os farmeiros bateram ao servo e mandaram-no embora sem levar nada. Depois disso, o homem mandou muitos mais servos para buscar o seu pagamento. Os farmeiros bateram nalguns e mataram outros.

Por fim, o homem mandou o seu filho, a quem ele amava muito, mas os farmeiros também o mataram. Jesus perguntou: " O que poderia fazer o dono da vinha? Ele iria matar aqueles farmeiros e dar a vinha a outros."

Sim, os lideres religiosos maus eram exactamente como aqueles farmeiros na vinha. Eles não amavam a Deus. Eles recusaram crer no mensageiros de Deus, os profetas, que anunciaram a vinda à terra do escolhido de Deus.

E, enquanto Jesus estava a falar com, eles estavam a pensar de uma maneira para o matar, o Filho do Deus vivo. Eles rejeitaram Jesus tam como haviam rejeitado os profetas que vieram antes dele.

Jesus contopu esta parábola porque ele sabia acerca dos seus planos. Ele sabia que estavam a procurar uma oportunidade para o apanhar a dizer ou a fazer alguma coisa errada, para terem uma razão para o matar.

Figura 91: A questão do tributo

Figura 91: A questão do tributo

Marcos 12:13-17; Lucas 20:19-26; Mateus 22:15-22

Uma das coisas que fizeram foi mandar outras pessoas com perguntas difíceis, para porem Jesus à prova. Ele queria que Jesus dissesse alguma coisa errada contra o governo (os lideres políticos de Israel). Neta altura o rei chamava-se César. Algumas pessoas perguntaram a Jesus: "É correcto pagar impostos a César?" Jesus respondeu: "Porque é que me estão a experimentar? Tragam-me uma moeda." Trouxeram-lhe uma moeda e ele olhou para ela. Depois perguntou-lhes: "De que é esta figura na moeda?" Responderam: "De césar." Então, Jesus disse-lhes: "Dêem a César o que pertence a césar, e dêem a Deus o que pertence a Deus." Jesus respondeu bem a todos as suas perguntas difíceis, e não conseguiram encontrar nada de errado para o acusarem.

Figura 92: A oferta da viúva pobre

Figura 92: A oferta da viúva pobre

Marcos 12:41-43; Lucas 21:1-4

Um dia, Jesus estava sentado no templo em frente do lugar onde as pessoas punham as ofertas que traziam. Ele olhava para as pessoas e reparou nas pessoas ricas que traziam grandes ofertas de dinheiro. Então, uma viúva pobre aproximou-se. Ela deu apenas duas moedas. Imediatamente Jesus chamou os seus discípulos e disse-lhes: "Vocês viram esta pobre viúva? Ela pôs mais na caixa das ofertas do que as outras pessoas. Os outros deram aquilo que lhes restava da sua riqueza, mas ela deu tudo o que tinha."

Figura 93: O sermão profético; O princípio das dores

Figura 93: O sermão profético; O princípio das dores

Mateus 24:1-14; Marcos 13:1-37; Lucas 21:5-36

Os edifícios do templo eram muito bonitos. Os discípulos de Jesus estavam a olhar apra esses edificios do aldo de fora. Depois Jesus disse-lhes: "Estão a ver esses grandes edifícios? Nenhuma pedra ficará sobre a outra, todas serão deitadas abaixo. Isto significava que o templo iria ser destruído em breve.
Jesus também lhes falou acerca do fim dos tempos. Ele disse-lhes o que iria acontecer na terra antes do fim dos tempos. Ele disse que iria haver guerras e fomes e terramotos antes do fim. Muitas pessoas que eram crentes em Jesus seriam perseguidas e mortas.

Hoje nós vemos essas coisas acontecerem. Mas existe um outro sinal do fim dos tempos: as Boas Novas acerca de Jesus que limpa o pecado das pessoas, serão pregadas por todo o mundo e depois o fim virá. No fim dos tempos, Jesus voltará outra vez à terra.

Figura 94: A parábola das dez virgens

Figura 94: A parábola das dez virgens

Mateus 25:1-13

Jesus contou aos seus discípulos outra parábola para explicar como será a sua vinda à terra. Ele disse: " Haviam 10 virgens. Elas estavam à espera que uma festa de casamento começasse. Cinco delas eram sábias e cinco eram loucas.

Todas esperavam que o noivo chegasse durante a noite, por isso levaram candeias quando saíram para ir ao encontro dele. Mas o noivo levou mais tempo a chegar do que pensavam. As cinco mulheres loucas não tinham levado óleo suficiente para as suas candeias, portanto de pois de algum tempo tiveram que ir comprar mais óleo. Enquanto estavam fora, chegou o noivo. Aquelas que estavam preparadas, foram com ele para a festa de casamento e a porta foi fechada. Mais tarde, quando as outras mulheres chegaram, chamaram: "Abre a porta para nós!" Mas o noivo respondeu, 'Eu não as conheço.' Então as mulheres loucas não puderam participar na festa, porque não tinham óleo suficiente. Eles deviam ter estado preparadas na altura em que o noivo chegou.

Esta história tem um aviso para cada pessoa: Jesus, que está agora no céu, voltará à terra, tal como ele prometeu. Ele virá de repente. Algumas pessoas estarão prontas. Elas irão entrar no lugar que Deus preparou para elas, com Jesus, e ali irão viver para sempre. Outros, que não estarão prontos, serão deixados de fora para sempre. Jesus disse: "Portanto estejam atentos e preparados, porque não sabem quando ele virá."

Figura 95: A parábola dos dez talentos

Figura 95: A parábola dos dez talentos

Mateus 25:14-30; Lucas 19:12-27

Jesus contou outra história aos seus discípulos para explicar a altura da sua vinda. A história é acerca de um homem rico que foi fazer uma viagem. Antes de deixar a sua casa, chamou os seus servos, e confiou-lhes o seu dinheiro para investirem enquanto ele estivesse fora. Então, o homem partiu para a sua viagem. Dois dos seus servos usaram o seu dinheiro de uma maneira responsável, e ganharam mais dinheiro para o seu senhor. Mas o outro servo estava com medo de perder o dinheiro que tinha recebido, e por isso escondeu-o no chão. Eventualmente o senhor voltou. Ele disse aos servos que tinham ganho mais dinheiro e disse: "Muito bem. Vocês são bons servos. Eu pude confiar em vocês com poucas coisas, que coloquei debaixo da vossa responsabilidade. Agora, eu irei colocá-los responsáveis por muitas mais coisas." Ele deu-lhes a recompensa que mereciam . Mas ele ficou muito zangado com o servo preguiçoso, que tinha medo, e expulsou-o para fora da sua casa.

Deus deu talentos a cada um de nós, habilidades e pontos fortes. Nós devemos usar as nossas capacidades para Ele, e estarmos prontos para prestarmos contas das nossas vidas, quando Jesus voltar à terra.

Figura 96: A vida eterna e o castigo eterno

Figura 96: A vida eterna e o castigo eterno

Mateus 25:31-46

Jesus quer que cada pessoa esteja pronta para a sua vinda. Nesse dia, Ele virá em grande glória, trazendo com Ele todos os anjos do céu. Ele julgará todas as pessoas, homens e mulheres. Jesus será como um pastor que separa as ovelhas das cabras.

Ele irá separar as pessoas que vivem segundo a vontade de Deus, as pessoas que amam os outros e praticam boas obras, das pessoas que fazem o que é errado porque não conhecem a Deus.

As pessoas que vivem segundo a vontade de Deus, porque crêem em Jesus, irão receber no Reino de Deus, a vida que nunca acaba. Aqueles que não crêem em Deus, e apenas vivem para si próprios, irão receber o castigo eterno.

Então, o que aprendemos?

Aprendemos que Jesus sabia tudo acerca dos planos dos lideres religiosos para o matar. Mas, Ele disse aos seus discípulos que tudo isso fazia parte do plano de Deus. Jesus tinha que completar a sua obra na terra ao morrer por todas as pessoas. Mas Ele prometeu que voltaria a viver e iria voltar para o céu, e, depois de muitos anos voltaria à terra para levar os seus seguidores, para estarem com Ele para sempre.

Você, crê em Jesus e segue os seus caminhos?

Parte 7: Figuras 97-108

A morte de Cristo

Introdução

Durante três anos, desde a idade de 30 a 33 anos, Jesus ensinou e fez muitos milagres. Ele mostrou às pessoas como Deus realmente é. Deus é bom, mas Satanás é mau e ele trabalhou nos corações dos lideres Judeus de Israel, para matarem Jesus. Escutem o que aconteceu enquanto vêem as figuras 97-108.

Figura 97: Jesus é ungido em Betânia

Figura 97: Jesus é ungido em Betânia

Marcos 14:1-9; Mateus 26:6-16

Jesus foi à aldeia chamada Betânia. Ali Ele passou tempo em casa de um homem chamado Simão, o leproso. Naquela noite foi a um jantar servido em sua honra. Lembram-se de Lázaro, a quem Jesus ressuscitou dos mortos? Ele tinha duas irmãs, Maria e Marta. Maria chegou a casa de Simão com um jarro de perfume muito caro. Ela derramou o perfume sobre Jesus. Um dos discípulos, chamado Judas Escariotes, ficou zangado acerca disto, e disse: "Porque é que este perfume não é vendido e o dinheiro dado aos pobres? É o equivalente a um anos de salário!" Judas não disse isto porque se preocupava com os pobres, mas porque ele era ladrão. Ele também tinha a responsabilidade de guardar o saco do dinheiro e às vezes ele roubava algum do dinheiro que Jesus e os discípulos recebiam para viver. Mas Jesus disse: "Deixem-na! Vocês sempre terão os pobres convosco, mas não me irão ter sempre. Maria derramou o perfume sobre o meu corpo, para prepará-lo para o meu sepultamento." Mais uma vez, isto mostrou que Jesus sabia que os lideres tinham planeado matá-lo em breve.

Figura 98: O preço da traição

Figura 98: O preço da traição

Marcos 14:10-11; Lucas 22:1-6

Depois disto, Judas foi ter com os sacerdotes Judeus para arranjar com eles como é que ele iria trair Jesus. Judas ofereceu-se para ajudar a prenderem Jesus. Os sacerdotes estavam muito satisfeitos. Deram a Judas trinta moedas de prata como pagamento. Portanto, Judas concordou em estar atento para uma oportunidade para entregar Jesus aos lideres religiosos. Mas Jesus sabia aquilo que Judas estava a fazer.

Figura 99: Jesus lava os pés dos discípulos

Figura 99: Jesus lava os pés dos discípulos

João 13:1-17; Mateus 26:17-25; Marcos 14:12-21; Lucas 22:7-30

No seu caminho de Betânia para Jerusalém, Jesus mandou dois dos seus discípulos em frente para Jerusalém e disse-lhes: "Entrem na cidade; um homem a carregar um jarro com água virá ao vosso encontro. Sigam-no. Digam ao dono da casa onde ele entrar, 'o Mestre pergunta: Onde fica a sala, onde eu posso comer a Páscoa com os meus discípulos?' Ele lhes mostrará uma sala grande, mobilada e pronta. Preparem ali tudo para nós." Os discípulos foram e encontraram tudo tal como Jesus lhes tinha dito. Então, prepararam-se para celebrarem a festa chamado "Páscoa".
Será que se lembram do que é a festa da Páscoa? Durante esta festa, o povo Judeu recordava o que Deus tinha feito por eles, muitos, muitos anos antes. Eles lembravam-se de Deus os tinha libertado de um país estrangeiro, onde sofriam e tinham que trabalhar muito, debaixo das ordens de patrões maus. Os Judeus lembravam-se como Deus tinha protegido os seus antepassados contra os inimigos e lhes tinha dado o país de Israel para viverem.

Durante a refeição da Páscoa, os discípulos começaram a discutir entre eles, acerca de quem era o mais importante. Jesus levantou-se da mesa. Pegou nalguma água e numa toalha. Depois, lavou os pés de cada um dos seus discípulos. Então disse-lhes: "Vocês entendem aquilo que eu vos fiz? Vocês chamam-me Mestre e Senhor, e isso é certo. Agora eu, que sou o vosso Senhor e Mestre, lavei os vossos pés, vocês devem lavar os pés uns dos outros." Jesus estava a ensiná-los acerca de quem era o mais importante no Reino de Deus. São aqueles que estão dispostos a servirem os outros.

Figura 100: A Santa Ceia

Figura 100: A Santa Ceia

Marcos 14:22-30; Mateus 26:26-35; Lucas 22:13-34; João 13:31-38

Jesus deu aos seus discípulos alguma coisa para eles se lembrarem daquela sua festa da Páscoa. Enquanto partia o pão e o dava aos seus discípulos para comerem, Jesus disse: "Tomem e comam; isto é o meu corpo." Depois, passou o copo e disse: "Isto é o meu sangue. É derramado por muitas pessoas para o perdão dos pecados." Depois Jesus disse: "Façam isto no futuro, para se lembrarem de mim."

A partir desta altura, os seguidores de Jesus muitas vezes comem o pão e bebem do copo para se lembrarem da morte de Jesus pelos seus pecados. Hoje em dia, chamamos a esta festa a Ceia do Senhor, referindo-se a esta primeira noite, quando Jesus comeu esta refeição, com os seus discípulos, em Jerusalém. Mas, os seus discípulos na altura não compreenderam porque é que Jesus fez isto; Jesus disse-lhes mais uma vez, que em breve Ele iria morrer. Pedro ficou aborrecido com as suas palavras, e disse: "Senhor, porque é que agora eu não te posso seguir? Eu darei a minha vida por ti." Jesus respondeu: "Darás mesmo a tua vida por mim? Digo-te a verdade, antes que o gale cante, tu me terás negado três vezes." Os discípulos não compreenderam que a morte de Jesus seria um sacrifício pelo pecado de todas as pessoas. Pecados são as coisas que os controlam e causam sofrimento. Jesus tinha que morrer, para que as pessoas que vivem em pecado, possam receber perdão por esse pecado, e serem livres do pecado. Esta é a única maneira de salvar as pessoas do pecado e da morte. Os discípulos também não sabiam acerca do grande sofrimento e o tipo de morte que estava reservado para Jesus. Mas Jesus sabia. Ele também sabia que, mais tarde naquela noite, eles iriam fugir com medo, abandonando-o.

Figura 101: A união íntima entre Jesus e os crentes

Figura 101: A união íntima entre Jesus e os crentes

João 15:1-17

Nesta refeição da Páscoa, Jesus também ensinou aos seus discípulos outra coisa muito importante. Jesus disse: "Eu sou a videira, vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim, produzirá muito fruto; fora de mim, vocês não podem fazer nada." Ele disse-lhes que Deus é como um agricultor numa vinha. Jesus é a videira e os seus discípulos são como os ramos na videira.

Tal como os ramos estão ligados à videira produzem fruto, da mesma maneira, os discípulos que se mantêm ligados a Jesus, obterão força Dele, e irão produzir muito fruto para Deus.

O fruto da videira de Deus é amor para com Deus e amar para com as outras pessoas. Também é: alegria, paz, paciência, simpatia, bondade, fidelidade, modéstia e domínio de si próprio.

Mas Jesus disse que algumas pessoas não irão produzir fruto para Deus, por isso serão cortados da videira. Serão como ramos secos, juntos e queimados no fogo.

Figura 102: Jesus em Getesêmane

Figura 102: Jesus em Getesêmane

João 17:1-25; Marcos 14:32-42; Mateus 26:36-46; Lucas 22:40-46

Depois, Jesus orou pelos seus discípulos. Ele pediu a Deus para os tornar fortes nos tempos difíceis. Depois disto, Jesus, e alguns dos seus discípulos, foram a um jardim chamado Getesêmane. Era tarde. Jesus disse a três dos seus discípulos para vigiarem. Ele afastou-se e orou outra vez, mas os seus três discípulos tinham adormecido. Na figura podem vê-los. Jesus estava a orar sozinho. Ele estava muito incomodado, porque sabia que tinha que, em breve, iria sofrer muito e morrer. Jesus pediu a Deus força para fazer aquilo que Deus queria que fizesse: e que era, sofrer nas mãos dos homens e morrer pelos pecados de todas as pessoas. Depois, Jesus disse aos seus discípulos: "Levantem-se, vamos! Aqui vem aquele que me há-de trair."

Figura 103: Jesus é preso

Figura 103: Jesus é preso

Marcos 14:43-50; Mateus 26:47-56; João 18:12-24; Lucas 22:47-53

Enquanto Jesus estava a falar com os seus discípulos, no jardim do Getesêmane, Judas Escariotes chegou ao Getesêmane. Ele dirigia uma multidão de pessoas, incluindo um numero de soldados e alguns oficiais, que tinham sido enviados pelos lideres religiosos. Eles estavam armados com paus e espadas. Judas tinha dito a esses homens: "Eu irei beijar um homem. É esse que vocês querem; prendam-no." Depois, Judas foi ter com Jesus, saudou-o e beijou-o. Os soldados agarraram Jesus e o prenderam. Os discípulos estavam com muito medo. Eles abandonaram Jesus e fugiram.

Figura 104: Jesus perante o Sinédrio

Figura 104: Jesus perante o Sinédrio

Marcos 14:53-65; Mateus 26:57-67; João 18:12-24; Lucas 22:54-63

Os soldados amarraram Jesus e o levaram aos lideres Judeus. O apóstolo Pedro segui-o à distância. Ele queria saber o que iria acontecer a Jesus. Os lideres e os sacerdotes interrogaram Jesus. Tinham encontrado pessoas que contaram mentiras acerca de Jesus, mas as suas afirmações não correspondiam. O chefe dos sacerdotes disse a Jesus: "És tu o Cristo, o Filho de Deus?" E Jesus disse: "Eu sou." Então eles disseram que Jesus devia morrer porque tinha afirmado que era o Cristo, o Filho de Deus. Espancaram-no e cuspiram na sua cara.

Figura 105: Pedro nega Jesus

Figura 105: Pedro nega Jesus

Marcos 14:66-72; Mateus 26:69-75; João 18:15-27; Lucas 22:54-62

Pedro estava a aquecer-se numa fogueira, quando uma serva o reconheceu e disse: "Tu também estavas com Jesus." Mas Pedro negou porque tinha medo do que lhe podia acontecer. " Eu não sei o que estás a dizer." Disse ele. Três vezes, Pedro disse que não conhecia Jesus. De repente, um galo cantou e então Pedro lembrou-se daquilo que Jesus lhe tinha dito naquela refeição da Páscoa, "Antes que o gale cante, tu irás negar que me conheces, três vezes." Pedro estava envergonahdo porque tinha negado que conhecia o Cristo. Afastou-se dali e chorou amargamente.

Figura 106: Jesus perante Pilatos

Figura 106: Jesus perante Pilatos

Marcos 15:1-20; Mateus 27:11-31; Lucas 23:2-25; João 18:29 - 19:16

Os sacerdotes concordaram que Jesus devia morrer. Não lhes era permitido aplicarem uma pena de morte, por isso mandaram Jesus para um dos lideres políticos. Ele era o governador Romano e o seu nome era Pilatos. Ele tinha o poder para sentenciar as pessoas à morte. Os Judeus queriam que Pilatos sentenciasse Jesus, mas Pilatos disse: "Eu não encontro nenhuma razão para o matar." Porém, os soldados espancaram Jesus. Fizeram uma coroa de espinhos e a colocaram na sua cabeça. Riram-se dele, e fizeram troça ao chamar-lhe: "Rei dos Judeus" Pilatos queria libertar Jesus, mas a multidão gritava: "Crucifica-o! Crucifica-o! Pilatos tinha medo que a multidão se tornasse violenta. Os lideres religiosos tiveram sucesso ao incitarem o povo a acusarem Jesus falsamente, forçando Pilatos a condenarem Jesus à morte. Pilatos queria evitar um ataque de violência. Ele também tinha medo dos lideres Judeus, porque lhes tinham avisado, que se ele libertasse Jesus, as pessoas iriam pesar que ele estava contra César, que era o rei de Israel naquela altura. Isto era porque Jesus era conhecido como o rei dos Judeus. Portanto, Pilatos desistiu e entregou Jesus para ser crucificado. O que significa ser crucificado: Escutem mais.

Figura 107: Jesus é levado para ser crucificado

Figura 107: Jesus é levado para ser crucificado

João 19:17-22; Mateus 27:32-34; Lucas 23:26-33; Marcos 15:21,22

Os soldados levaram Jesus para o matarem. Obrigaram-no a carregar uma grande cruz de madeira, a qual era feita com duas estacas cruzadas uma sobre a outra. Pode ver na figura. Foram para um lugar fora da cidade chamado Gólgota. Gólgota significa 'o lugar da caveira'.

Figura 108: A crucificação

Figura 108: A crucificação

Marcos 15:23-39; Mateus 27:35-54; Lucas 23:33-48; João 19:23-30

Os soldados tiraram as roupas de Jesus e as dividiram entre eles. Pregaram os seus pés e as suas mãos à cruz. Depois levantaram a cruz para ficar direita. Era 9 horas da manhã quando crucificaram Jesus. Dois criminosos foram crucificados ao lado de Jesus. Eles tiveram que ficar pendurados na cruz até morrerem. Três horas depois, ao meio dia, uma grande escuridão cobriu a terra. Durante 3 horas estava muito escuro. Depois de ter estado na cruz por 6 horas, Jesus gritou em triunfo: "Está acabado!". Depois morreu. Um oficial, que é um soldado responsável por outros soldados, ficou ali o tempo todo. Ele estava maravilhado e disse: "Este homem era realmente o Filho de Deus."

Vamos ver porque Jesus tinha que morrer

Jesus realmente morreu. A sua obra na terra tinha acabado, exactamente como Ele disse na cruz. Jesus nunca pecou, mas Ele veio para morrer como um sacrifício pelo pecado de todas as pessoas.

Porquê? Porque todas as pessoas pecaram contra Deus, e o castigo pelo pecado é a morte e separação eterna de Deus. Perante Deus, as pessoas não podem encontrar perdão para o seu pecado, a menos que seja oferecido sangue. ão para o seu pecado, a menos que seja oferecido sangue. A por isso que os sacerdotes no templo sempre ofereciam animais perante Deus, e depois orava a Deus pelo povo. Mas, nenhum animal pode realmente pagar pelo pecado do homem.

É por isso que Jesus, o qual era perfeito, sem pecado, era o sacrifico perfeito. Ele ofereceu o seu sangue como um sacrifício para o pecado de todas as pessoas, quando morreu na cruz, como um homem inocente. Sim, porque Jesus não tinha pecado, Ele era o único sacrifício aceitável perante Deus. Deus nos amou tanto que deu o seu único Filho para morrer, para nos salvar do pecado e da morte eterna.

Parte 8: Figuras 109-120

A Ressurreição de Cristo

Introdução

João 19:32-37

Depois de Jesus ter morrido na cruz, um soldado espetou uma lança no seu corpo para se certificar de que estava realmente morto. Mas isto não foi o fim de Jesus. Espere e veja... o maior milagre de todos ainda não acontecido.

Figura 109: A sepultura de Jesus

Figura 109: A sepultura de Jesus

Marcos 15:42-47; Mateus 27:57-61; Lucas 23:50-56; João 19:38-42

Havia um seguidor de Jesus chamado José, que era de um lugar chamado Arimateia. Ele era um homem rico. José tinha feito um tumulo para si próprio, num jardim perto do lugar onde Jesus morreu. Nicódemos era um importante líder religioso. Ele era o que tinha procurado Jesus de noite para ser ensinado. Nicódemos ajudou José a tirar o corpo de Jesus da cruz e a levá-lo para o tumulo novo. Alguns homens puseram uma grande pedra na porta do tumulo. Depois Pilatos mandou soldados, porque os lideres religiosos pediram-lhe para guardarem o tumulo. Eles tinham ouvido que Jesus prometeu ressuscitar dos mortos. Os lideres religiosos não acreditavam nisso, mas estavam com medo que os discípulos de Jesus iriam roubar o corpo, e depois dizerem que toda a gente que Jesus tinha ressuscitado dos mortos.

Figura 110: A ressurreição

Figura 110: A ressurreição

Mateus 28:1-7; Marcos 16:1-7; Lucas 24:1-9

Mas, no terceiro dia depois de Jesus ter morrido, uma coisa maravilhosa aconteceu. Ao amanhecer, algumas mulheres que eram seguidoras de Jesus, foram a o tumulo. E houve um grande terramoto, porque um anjo de deus desceu do céu e moveu a pedra que estava na entrada do tumulo, e sentou-se sobre ela. Os soldados que estavam a guardar o tumulo ficaram com tanto medo que caíram no chão como mortos. O anjo falou com as mulheres, e disse: "Não tenham medo. Eu sei que estão procurando Jesus, o qual foi crucificado. Ele não está aqui, ressuscitou, tal como tinha dito. Venham ver o lugar onde estava. Depois vão depressa contar aos discípulos que Jesus ressuscitou dos mortos."

Figura 111: Pedro e João vão à sepultura (Continuação)

Figura 111: Pedro e João vão à sepultura (Continuação)

João 20:1-9; Mateus 28:1-8; Lucas 24:10-12

As mulheres correram e contaram aos discípulos, mas eles não creram nelas. Portanto, Pedro e João também correram ao tumulo. Eles viram que apenas foram deixadas as roupas onde o corpo de Jesus tinha estado. Ninguém tinha mexido nas roupas, mas o corpo de Jesus não estava lá. Quando João.

Os guardas foram dizer aos lideres religiosos o que tinha acontecido. Então, aqueles lideres religiosos deram aos soldados uma grande quantia de dinheiro para dizerem a mentira de que os discípulos tinham roubado o corpo de Jesus, enquanto estavam a dormir. Ainda hoje esta mentira é contada, e muitas pessoas acreditam nele.

Figura 112: Jesus aparece a Maria Madalena

Figura 112: Jesus aparece a Maria Madalena

João 20:10-18

Depois de João e Pedro terem voltado para casa, uma das mulheres, Maria madalena, ficou no tumulo. Ele estava a chorar. Quando olhou para o tumulo viu dois anjos, no lugar onde o corpo de Jesus estava.Os anjos disseram: "Porque estás a chorar?" "Levaram o corpo do meu Senhor Jesus, e não sei onde o puseram," Maria respondeu. De repente, o próprio Jesus apareceu. Maria não O reconheceu. Jesus perguntou-lhe: "Mulher, porque estás a chorar? Quem procuras?" Maria pensou que ele era o jardineiro, e que tinha levado o corpo de Jesus. Por isso, disse: "Senhor, se o levou, diga-me onde o colocou..." Então, Jesus disse-lhe: "Maria!" Imediatamente, ela reconheceu a sua voz. Era Jesus que estava a falar com ela!

Figura 113: Jesus no caminho para Emáus

Figura 113: Jesus no caminho para Emáus

Lucas 24:13-35

No mesmo dia, dois outros seguidores de Jesus deixaram Jerusalém e caminharam para um lugar chamado Emáus. Eles estavam muito tristes, e ainda não sabiam que Jesus tinha ressuscitado dos mortos. Eles iam a conversar acerca da morte de Jesus. De repente, Jesus estava a andar ao lado deles. Eles não reconheceram que era Jesus. Ele falou com eles e explicou-lhes porque o Cristo tinha que morrer. Os homens pediram-lhe para que ficasse com eles. Mais tarde, à mesa com eles, Jesus tomou o pão, partiu-o e deu-lho a eles. Aí, logo o reconheceram. Eles descobriram que o seu hóspede era o próprio Jesus Cristo. Logo depois, Jesus desapareceu da sua vista.

Figura 114: Os dois discípulos regressam a Jerusalém

Figura 114: Os dois discípulos regressam a Jerusalém

João 20:19-23; Lucas 24:33-49

Imediatamente, os dois seguidores de Jesus voltaram para Jerusalém. Eles disseram aos discípulos: "Vimos Jesus!" Enquanto ainda estavam a falar, Jesus apareceu de repente no meio deles, e disse: "Paz seja convosco." Todos ficaram admirados e com medo. Pensavam que era um fantasma. Mas Jesus disse-lhes: "Porque estão assustados e porque duvidam? Olhem para as minhas mãos e os meus pés! Toquem-me e vejam; um fantasma não tem carne nem ossos como podem ver que eu tenho." Jesus mostrou-lhes as marcas dos pregos nas mãos e nos pés. Eles agora tinham a certeza de que este homem era Jesus e todos podiam ver que Ele estava vivo. Ele também comeu com eles peixe assado.

Depois, Jesus disse-lhes: "Vocês viram todas as coisas que aconteceram, que eu sofri e morri, e que ressuscitei dos mortos ao terceiro dia. Agora, em meu nome vocês devem dizer a todas as pessoas acerca do perdão de Deus para os pecados.

Figura 115: Tomé não quer acreditar

Figura 115: Tomé não quer acreditar

João 20:24-31

Quando Jesus apareceu aos discipulos, um dos discípulos chamado Tomé não estava com eles. Então, mais tarde contaram-lhe que Jesus estava vivo, mas Tomé não creu neles. Uma semana mais tarde todos estavam juntos, e desta vez Tomé estava com eles. Todas as portas estavam fechadas porque tinham medo dos Judeus, especialmente dos lideres Judaicos. Uma vez mais, Jesus apareceu-lhes e disse a Tomé: "Põe o teu dedo aqui. Vê as marcas dos pregos nas minhas mãos. Estende a tua mão e toca no meu lado onde estava a ferida da lança. Deixa de duvidar e crê." Então, Tomé também creu. Ele ajoelhou-se em frete de Jesus e disse: "Meu Senhor e meu Deus!" Jesus disse-lhe: "Tomé, porque me viste, creste. Felizes são os que não viram, mas creram em mim."

Figura 116: Jesus aparece a alguns discípulos

Figura 116: Jesus aparece a alguns discípulos

João 21:1-14

Alguns dos discípulos voltaram para a Galileia. Numa noite foram pescar mas não apanharam nenhum peixe. Ao nascer do sol, viram um homem na praia. Ele chamou-os: "Lançem as vossas redes para o lado direito do barco e irão apanhar peixe." Eles fizeram o que ele disse e apanharam muito peixe. De repente viram que aquele homem na praia era Jesus. Trouxeram peixe e ali na praia conversaram e tomaram matabicho com Jesus. Ele encorajou-os a continuarem a obedecer-lhe em tudo o que lhes ensinou.

Figura 117: Jesus aparece outra vez aos discípulos na Galileia

Figura 117: Jesus aparece outra vez aos discípulos na Galileia

Mateus 28:16-20

Noutra altura, os discípulos estavam numa montanha na Galileia. Jesus apareceu e disse-lhes: "Deus, o Pai deu-me todo o poder no céu e na terra. Vocês devem ir e fazer discípulos de todas as nações da terra. Baptizem-nos no nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo. Ensinem-nos a obedecer-me. E saibam que eu estarei convosco até ao fim."

Durante um período de 40 dias, Jesus apareceu algumas vezes aos seus discípulos e mostrou-lhes que estava vivo e ensinou-os acerca daquilo que iriam esperar no futuro.

Figura 118: A ascensão

Figura 118: A ascensão

Actos 1:6-12

Jesus levou os seus discipulos a uma montanha fora de Jerusalém, e disse-lhes: "Não saiam de Jerusalém, mas esperem pelo dom que o meu Pai prometeu... isto é, vocês irão receber poder quando o Espirito Santo descer sobre vós, e serão minhas testemunhas...até aos lugares mais distantes da terra." Depois de ter dito isto, Jesus foi elevado, perante os seus olhos, numa nuvem do céu.. Eles continuavam a olhar para cima, quando dois anjos apareceram, e disseram: "Este mesmo Jesus o qual foi afastado de vós para o céu, um dia voltará, da mesma maneira que o vistes ir para o céu." Os discípulos voltaram para Jerusalém cheios de alegria. Ali eles esperaram, tal como Jesus lhes disse, e oravam juntos.

Dez dias depois, Deus enviou-lhes o seu Espirito Santo. O Espirito Santo deu-lhes grande coragem. Eles saíram e começaram a falar acerca de Jesus, às pessoas em todos os lugares: aquilo que Ele veio fazer na terra e porquê. Muitas pessoas creram e foram baptizadas. Foi assim que a Igreja Cristã começou.

Figura 119: Jesus sentado à mão direita de Deus Pai

Figura 119: Jesus sentado à mão direita de Deus Pai

Marcos 16:19

Os discípulos viram Jesus subir nas nuvens do céu; ele foi levado para o céu, onde Jesus vive. Jesus está agora no céu, sentado à mão direita de Deus o Pai. Portanto, hoje Ele continua vivo no céu. Jesus ouve as orações de cada pessoa que crê Nele. Jesus fala com Deus por nós. Aqui na terra, o seu Espirito Santo guia-nos e ajuda-nos e ora connosco, nas nossas vidas diárias, até morrermos.

Se uma pessoa que morre é um crente em Jesus, ele será levado para o céu, para Deus. Quando um descrente morre, será separado de Deus e levado para o inferno.

No fim dos tempos, quando Jesus voltar à terra, aqueles crentes que já morreram, irão ressuscitar com corpos perfeitos, tal como Jesus morreu e ressuscitou. Eles se irão juntar com aqueles que ainda estão vivos na terra, para viverem na presença de Deus, para sempre.
Os descrentes estarão separados de Deus, para sempre.

Porque não entrega a sua vida a Jesus, agora? Afaste-se das coisas erradas da sua vida. Peça-lhe para perdoar os seus pecados. Peça ao seu Espirito Santo para tomar o controle da sua vida. Ele lhe ensinará mais acerca de Deus, enquanto você vai aprendendo da Bíblia, o Livro no qual está escrito tudo o que precisamos de saber acerca de Deus. O Espirito Santo o ensinará. Ele quer dar-lhe uma vida nova. É uma vida eterna de alegria e paz com Deus.

Figura 120: A vinda de Jesus

Figura 120: A vinda de Jesus

Apocalipse 1:7-8

E lembre-se, um dia Jesus voltará nas nuvens do céu. Ele irá reinar em paz sobre todos os que crêem Nele. Jesus não é apenas um homem ou um profeta de Deus. Jesus é o Filho de Deus, e Ele mostrou-nos, de uma maneira perfeita, como Deus realmente é. É por isso que Jesus també é chamado Emanuel (Mateus 1:23), porque Ele veio à terra para viver entre as pessoas. Emanuel quer dizer "Deus está connosco." Jesus existiu desde o principio. Ele vive hoje e viverá para sempre.

Portanto, vamos amar, obedecer e adorar o Senhor Jesus.

Apenas mais um resumo

Você ouviu acerca de Jesus, O Cristo Vivo. Mas, talvez pergunte: "O que é que isto tem a ver connosco?" Bem, é importante saber que Jesus Cristo ama todas as pessoas e quer dar a todos nós uma vida que nunca acaba - a vida eterna com Deus. Ele quer que estejamos com Ele para sempre. Ele quer que recebemos o perdão de Deus pelos nossos pecados. Ele quer que conheçamos a Deus e compreendermos a sua vontade para a nossa vida. Quando nós conhecemos a vontade de Deus, nunca mais vamos ficar satisfeitos. Foi por isso que Jesus veio para morrer pelos nossos pecados. Mas, nós devemos crer Nele e confiar que Ele sabe o que é melhor para nós.

Também devemos pedir-lhe e confiar Nele para perdoar os nossos pecados. Podemos falar com Deus em oração. Ele nos irá ouvir. Podemos começar orando assim: "Senhor, eu sou um pecador. Preciso de ti para perdoar os meus pecados. Obrigado por teres morrido na cruz pelos meus pecados. Obrigado por teres ressuscitado dos mortos, para que eu também possa viver contigo para sempre. Por favor, envia o teu Espirito Santo para a minha vida. Ajuda-me a honrar-te e a obedecer-te porque sabes o que é melhor para mim, e porque tu é o único Deus verdadeiro.

Related information