Olhe, Ouça e Viva Livro 2: Grandes Homens de Deus

Esboço: Short Bible stories from Genesis through the ascension. How to become a follower of Jesus. 40 sections. It has a picture book to go along with the recording.

Número do roteiro:419
Idioma:Portuguese: Brazil
Tema:Multiple themes; Law of God
Público alvo:General
Estilo:Monolog
Tipo:Bible Story
Sofisticação:General
Propósito:Teaching
Passagem bíblica:Paraphrase
Estado:Approved

Os roteiros são guias básicos para a tradução e gravação em outros idiomas. Devem ser adaptados de acordo com a cultura e a língua de cada região, para fazê-lo relevante. Certos termos e conceitos podem precisar de uma explicação adicional ou mesmo serem omitidos no contexto de certos grupos culturais.

Texto do roteiro

Livro 2 – Lado A: Grandes homens de Deus

Saudações amigos. Você conhece o verdadeiro Deus? Permita-me contar algumas histórias de homens que o conheceram. Olhe para as figuras do livro alaranjado, enquanto vocês ouvem. Olhem para a próxima figura quando ouvirem este som. (Sinal)

Figura 1: Os dois irmãos

Figura 1: Os dois irmãos

Gênesis 25:21-34, 27:1-29

Dois irmãos nesta figura estão fazendo um negócio. O mais forte chamava-se Esaú, e ele era um grande caçador. Jacó, seu irmão mais novo, tinha preparado uma boa comida, mas ele não a daria para Esaú. Jacó então disse ao seu irmão: "Venda-me o seu direito de primogenitura." Ele queria o direito de herança que deveria ser do seu irmão. Naquele momento Esaú não se importava com direito de herança. Seu único pensamento estava no estômago vazio. Então ele vendeu o seu direito por um prato de comida. O nome Jacó significa 'enganador' e a sua natureza era de enganar aos outros. Até mesmo ao seu próprio pai Jacó enganou. (Sinal)

Figura 2: O sonho de Jacó

Figura 2: O sonho de Jacó

Gênesis 28:10-22

Esaú odiou a Jacó e queria matá-lo, então Jacó teve que fugir para uma terra distante. Olhe para a figura. Na viagem, Jacó teve um sonho. Ele viu uma escada e nela anjos subiam e desciam, e no fim dela estava Deus. Deus disse a Jacó, em sonho: "Eu darei esta terra a você e aos seus descendentes. Através de você todas as nações da terra serão abençoadas. Eu serei com você onde quer que você vái. Deus sabia que Jacó era um trapaceiro, mas amava-o e queria mudá-lo. Esta foi a razão porque lhe deu tão grandes promessas. (Sinal)

Figura 3: Jacó e Labão

Figura 3: Jacó e Labão

Gênesis 29:1 - 31:55

Jacó continuou a enganar outras pessoas, mas às vezes outros o enganavam também. Jacó foi trabalhar com seu tio Labão. Ele desejava se casar com a sua filha mais nova que se chamava Raquel, pois muito a amava. Eles fizeram um acordo: ele, Jacó, trabalharia sete anos para Labão como pagamento. Quando chegou o dia do casamento Labão entregou por esposa a sua filha mais velha, Lia, e lhe explicou que este era o costume: primeiro deveria casar a mais velha e se quisesse casar com Raquel teria que trabalhar mais sete anos. Jacó trabalhou mais sete anos pelo amor que tinha a Raquel. Durante este período, Jacó usou todos os truques que poderia imaginar para enganar a Labão, tornando-se muito rico. Então Deus disse a Jacó, "Volte à terra dos seus pais." (Sinal)

Figura 4: Jacó encontra-se com Deus

Figura 4: Jacó encontra-se com Deus

Gênesis 32:1-32

Jacó desejava voltar para a casa de seus pais mas temia a seu irmão Esaú. Aqueles que vivem a enganar os outros sempre temem vingança. Para amenizar a fúria do seu irmão mandou mensageiros a sua frente com muitos presentes. Jacó soube que seu irmão vinha contra ele com muitos homens de guerra. Naquela noite Jacó estava sozinho. Um homem apareceu a Jacó e lutava com ele. Jacó sabia que este estranho era o Anjo do Senhor. Seus planos não eram mais importantes, a coisa mais importante era ter a bênção de Deus. Quando a aurora já despontava, o homem tocou no tendão da coxa de Jacó para se livrar. Vendo Jacó que não poderia mais lutar, disse: "Não te deixarei ir, a não ser que me abençoe." Então o homem disse: “Seu nome não será mais Jacó, mas Israel, porque como príncipe você lutou com Deus.” Deus mudou a partir daquele dia o caráter de um enganador, dando-lhe a nobreza de um príncipe. Israel se encontrou com seu irmão Esaú sem nenhum medo, pois não confiava mais em seus próprios esquemas, mas em Deus. Jacó retornou à terra da promessa em paz e se tornou pai de uma grande nação que adorava a Deus.

Amigos, todos nós temos lutado contra os caminhos de Deus quando nós enganamos aos outros, mas Deus enviou um homem que pode nos mudar também, o seu nome é Jesus Cristo. (Sinal)

Figura 5: O sonho de José

Figura 5: O sonho de José

Gênesis 37:1-11

Jacó, cujo nome fora mudado para Israel, teve doze filhos. Seu filho favorito chamava-se José. Um dia Israel deu a José uma bonita túnica que causou inveja em todos os seus irmãos. Uma noite José teve um sonho, então ele disse aos seus irmãos: "Todos nós estávamos no campo para a colheita. O meu feixe de trigo estava no centro e todos os seus ao redor do meu, e curvavam-se perante o meu." Seus irmãos entenderam o sonho e ficaram muito zangados com seu irmão mais novo. Eles teriam que se ajoelhar perante o seu irmão? Eles o odiaram e procuravam uma oportunidade para lhe causar algum mal. (Sinal)

Figura 6: José é vendido como escravo

Figura 6: José é vendido como escravo

Gênesis 37:12-36

Os irmãos de José estavam nos campos alimentando os rebanhos de seu pai. Israel disse a José: "Vá ver a seus irmãos, se estão bem e se os rebanhos estão sendo bem cuidados." Quando os irmãos de José o viram, decidiram matá-lo. Eles arrancaram de si a sua bonita túnica e o jogaram numa cisterna seca. Um deles disse: "Que ganharemos matando o nosso irmão? Vendamo-lo como escravo." Logo encontratram uma caravana de comerciantes e o venderam por vinte moedas de prata. Eles molharam a túnica de José no sangue de um carneiro e a levaram a seu pai. Jacó, que era Israel, pensou que seu filho estava morto: “Foi morto por algum animal.” E chorou por ele por muitos dias. (Sinal)

Figura 7: José e a mulher pervessa

Figura 7: José e a mulher pervessa

Gênesis 39:1-20

Os comerciantes venderam José na terra do Egito. Ele se tornou escravo de um homem muito rico. Deus abençoava José em tudo quanto fazia. Em breve ele se tornou responsável por todos os negócios do seu mestre. José era um jovem muito atraente, e logo foi cobiçado pela esposa do seu mestre egípcio. Um dia ela tentou a José para se deitar com ela. José sabia que isto era errado e se recusou. Ele fugiu daquela casa deixando parte das suas roupas nas mãos daquela mulher. Ela acusou José de tentar molestá-la, ao que seu marido o mandou para a prisão. (Sinal)

Figura 8: José na prisão

Figura 8: José na prisão

Gênesis 39:20 - 40:23

Deus estava com José e o abençoava até mesmo na prisão. Em breve José se tornou responsável por todos os outros prisioneiros. O padeiro-chefe e o copeiro do rei foram colocados na prisão por muito lhe desagradar. Um dia ambos tiveram sonhos que muito os perturbaram. José, vendo sua aflição lhes disse: “Contem-me seus sonhos e Deus que revela o que está oculto me dirá a interpretação." O copeiro disse: "Em meu sonho eu via uvas maduras e as apanhava em três cachos, espremendo-as num copo e entragando-as nas mãos do rei." José lhe disse: "O significado do seu sonho é o seguinte: em três dias o rei te libertará restaurando-te à sua posição de copeiro." O padeiro contou o seu sonho a José também, mas sua interpretação não era boa e em três dias ele foi executado. O copeiro foi libertado e o padeiro morreu exatamente como Deus havia mostrado a José. José ainda permaneceu mais dois anos na prisão. (Sinal)

Figura 9: O sonho do rei

Figura 9: O sonho do rei

Gênesis 41:1-45

Uma noite, dois anos depois, Faraó, rei do Egito, teve um sonho perturbador. No seu sonho, ele estava às margens do Rio Nilo e eis que sete vacas gordas pastavam às margens do rio. Sete outras vacas, magras, saíam do rio e devoravam as vacas gordas. Nenhum dos sábios da corte do rei pôde interpretar tal sonho. O copeiro do rei se lembrou de José e disse a Faraó que ele poderia interpretar o seu sonho. O rei tirou José da prisão, o qual disse ao rei a sua interpretação: "Deus revelou a você o que acontecerá futuramente no Egito. Haverá sete anos de grande fartura que precederá a um período de sete anos de fome." O rei viu que o Espírito de Deus estava com José e o fez governador sobre toda a terra do Egito. (Sinal)

Figura 10: José governa na terra do Egito

Figura 10: José governa na terra do Egito

Gênesis 41:47 - 42:28

Durante os sete anos de abundância de alimentos, José armazenou muitos alimentos nos armazéns espalhados por todo o Egito. Quando os anos de fome chegaram, ele vendeu os alimentos ao povo. Os irmãos de José vieram para o Egito com o intuito de comprar alimentos também. Eles não sabiam que o governante era o seu próprio irmão José, e eles não o reconheceram. José os acusou de serem espiões e queria saber se ainda continuavam as mesmas pessoas, cheias de intentos malignos, ou se mudaram o seu comportamento. Para testá-los, José os lançou na prisão. Quando seus irmão imploraram pela sua liberdade, José disse a eles: "Para provar que são homens honestos devem trazer a mim o seu irmão mais novo." Um dos dez irmãos, Simeão, ficou como garantia de que voltariam. Então voltaram com os alimentos para a sua própria terra. (Sinal)

Figura 11: José se revela a seus irmãos

Figura 11: José se revela a seus irmãos

Gênesis 43:1 - 45:27

Devido às experiências passadas, os irmãos de José estavam atemorizados de voltar ao Egito, mas logo eles precisaram comprar mais alimentos. Eles tomaram o seu irmão mais novo, Benjamim, e voltaram ao Egito. José ainda não tinha se revelado a eles. Ele lhes vendeu alimentos e mandou que se escondessem coisas valiosas em suas bagagens. Depois que partiram, José mandou os seus guardas para prendê-los sob a acusação de roubo. Os onze irmãos confessaram sua inocência, mas foi achado nas bagagens de Benjamim as supostas coisas roubadas, voltando ao Egito como prisioneiros, humilhados e temerosos. José lhes disse que Benjamim permaneceria como seu escravo por tamanha ofensa. Judá, um dos seus irmãos, implorava por misericórdia, dizendo que ele mesmo ficaria como escravo, pois seu pai Israel não suportaria mais esta perda. Percebendo a angústia nos olhos de seus irmãos, José não pôde mais se conter, revelando-se a eles: “Eu sou seu irmão José, a quem vocês venderam.” Eles não podiam acreditar no que ouviam. Eventualmente eles voltaram à casa de seu pai com boas novas: "José está vivo! ... e governa sobre toda a terra do Egito." (Sinal)

Figura 12: Israel e José se reencontram

Figura 12: Israel e José se reencontram

Gênesis 45:28 - 50:26

O velho patriarca Israel, sua família e tudo quanto possuía foram morar no Egito. Como ele se alegrou ao ver seu filho José! Muitos anos depois, antes da sua morte, Israel abençoou os dois filhos de José, Manassés e Efraim, para que eles se tornassem participantes da promessa abraâmica. Israel morreu muito velho na terra do Egito. Os irmãos de José ainda continuavam temerosos de que José se vingaria, depois da morte de seu pai, mas José lhes disse: "Não temam. Na verdade vocês intentaram o mal contra mim, mas Deus tornou isto numa boa coisa, para que se pudesse preservar a vida."

Amigos, há um homem no céu maior que José, seu nome é Jesus Cristo. Homens malignos o mataram, mas Deus tornou este mal em uma boa coisa, para o nosso bem: Jesus resurgiu dos mortos! Agora Deus pode perdoar todos os nossos pecados, nos salvando da perdição da morte eterna. (Sinal e música)

Livro 2 – Lado B: Grandes homens de Deus

Havia um homem poderoso cujo nome era Moisés, que salvou o seu povo do cativeiro. Ele nos faz lembrar de Jesus Cristo, que pode salvar a todos que estão debaixo do cativeiro do nosso inimigo, Satanás. Ouça enquanto vê as figuras do livro alaranjado. Olhe para a próxima figura quando ouvir este som: (Sinal)

Figura 13: Uma criança chamada Moisés

Figura 13: Uma criança chamada Moisés

Êxodo 2:1-10

Os descendentes de Jacó, que teve o seu nome mudado para Israel, cresceram muito em número no Egito, depois de muitas gerações. O rei do Egito muito temia esse povo que se tornava mais forte a cada dia. Desde então começou a escravizar este povo chamado Hebreu. Entre seus planos de subjugá-los, estava o de matar todos os recém-nascidos do sexo masculino. Os israelitas se tornaram muito tristes e oraram para que Deus os livrasse dos egípcios. Anrão e sua esposa Joquebede tiveram um filho, mas não queriam que ele morresse, por isso resolveram escondê-lo. Puseram-no num cesto à beira do rio. Miriam, sua irmã, o vigiava. Não longe daquele lugar, a filha de Faraó, rei do Egito, costumava banhar-se. Ela encontrou a criança e lhe deu o nome de Moisés, decidindo então ficar com ele, ainda que fosse hebreu. Moisés cresceu no palácio do rei como um príncipe, sendo educado em toda a ciência do Egito, tornando-se um homem muito forte e sábio. (Sinal)

Figura 14: Moisés e a sarça ardente

Figura 14: Moisés e a sarça ardente

Êxodo 2:11 - 4:17

Um dia Moisés viu um egípcio castigando duramente um escravo hebreu. Querendo ajudar seu próprio povo, matou o egípcio, enterrando-o na areia. Moisés pensou que seu povo entenderia que ele queria ajudá-los, mas eles mostraram que não o queriam como líder. O rei ouviu o que Moisés tinha feito e queria matá-lo. Moisés teve que fugir para uma terra distate chamada Midiã. Por quarenta anos ele viveu em um deserto chamado Sinai. Um dia viu uma coisa muito estranha. Ele viu um arbusto se queimando, mas sem se destruir. Sua curiosidade o fez se aproximar para observá-lo melhor. Deus falou a Moisés dizendo: "Eu tenho visto a crueldade com que meu povo está sendo tratado. Vá à terra do Egito e liberte o meu povo para que eu o traga à terra que, por juramento, prometi a Abraão." (Sinal)

Figura 15: Moisés retorna ao Egito

Figura 15: Moisés retorna ao Egito

Êxodo 3:11 - 10:29

Moisés muito temeu voltar à terra de onde fugira, mas sua confiança em Deus era mais forte do que os seus temores. Arão, seu irmão, saiu a encontrar-se com ele, e ambos foram à presença do rei do Egito, para que fosse transmitida a ordem de Deus: "Deixe meu povo ir." Mas o rei respondeu: "Eu não conheço o Senhor, e não deixarei Israel ir." Então Deus disse a Moisés: "Diga a Arão que atire o seu cajado no chão para que o rei veja um sinal do meu poder." Arão obedeceu, e seu cajado se transformou numa serpente. O rei viu este sinal, mas não deixou Israel ir. Deus fez extraordinários milagres contra o povo do Egito, entre muitos estavam o de tornar toda a água daquela terra em sangue, e o povo nada mais teve para beber; a praga dos sapos; das moscas; gafanhotos; piolhos; os animais domésticos morreram e os egípcios se tornaram doentes. Mas ainda assim o rei não deixou o povo de Deus sair livre. (Sinal)

Figura 16: O sacrifício de um cordeiro

Figura 16: O sacrifício de um cordeiro

Êxodo 12:1-36

Novamente Deus disse a Moisés: "Diga ao meu povo que tome o melhor cordeiro para sacrifício e mate-o; ponha o seu sangue nos umbrais das portas. O meu anjo passrá sobre toda a terra do Egito, e todo primogênito do sexo masculino morrerá. Mas se eu vir o sangue em vossos umbrais, passarei sem vos ferir". Assim Deus cumpriu o que disse. Todo primogênito em toda a terra do Egito morreu, exceto entre o povo de Deus. O rei do Egito, diante de tamanha demostração de julgamento da parte de Deus, disse a Moisés: "Saiam da minha terra. Vão e sirvam ao seu Deus." (Sinal)

Figura 17: Os israelitas passam através do Mar Vermelho

Figura 17: Os israelitas passam através do Mar Vermelho

Êxodo 13:17 - 14:31

Moisés liderou todo o povo de Deus para fora do Egito, com tudo quanto possuíam. Durante a noite Deus ia à frente do seu povo numa coluna de fogo, e durante o dia numa coluna de nuvem. O povo egípcio se iraram porque perderam seus escravos. Então o rei e o seu exército perseguiram o povo de Deus para trazê-los de volta. Os israelitas chegaram a um ponto da jornada onde não podiam mais seguir em frente, devido terem chegado às praias do Mar Vermelho. Para o seu desespero notaram que Faraó os perseguia. Eles não podiam escapar da ira dos egípcios e o povo clamou a Moisés. Moisés disse ao povo: "Não temam! Vejam o livramento do Senhor." Deus disse a Moisés: "Levante a tua vara e estenda a mão sobre o mar e divide-o para que o povo passe." Os israelitas passaram pelo mar que se abriu. Os egípcios que os perseguiam, tentaram passar, mas se afogaram no mar, pois as águas, depois que o último israelita passou, voltaram ao normal. Assim Deus libertou o seu povo de uma dura escravidão. (Sinal)

Figura 18: Deus sustenta seu povo no deserto

Figura 18: Deus sustenta seu povo no deserto

Êxodo 16:1 - 17:7

O povo estava agora em deserto aberto. Eles não tinham bastante comida, então Deus lhes deu comida. Toda manhã pequenos flocos, semelhantes ao trigo caíam sobre o acampamento e o povo o chamou 'maná'. Todo crepúsculo Deus mandava aves para servir de alimento ao seu povo. Quando não havia água, Deus dizia a Moisés que batesse na rocha e dela sairia água para o povo beber. Por quarenta anos Deus guiou o seu povo pelo deserto. (Sinal)

Figura 19: Moisés na montanha de Deus

Figura 19: Moisés na montanha de Deus

Êxodo 19:1 - 20:21, 24:12-18, 34:1-10

Os israelitas chegaram a um lugar chamado Sinai. Deus desceu naquela montanha com grandes manifestações jamais vistas, com trombetas, trovões, nuvens e fogo. Moisés subiu à montanha e Deus lhe disse: "Eu sou o Senhor teu Deus. Não terás outros deuses diante de mim. Não os adore. Não use o meu nome em vão. Lembra do sétimo dia para o santificar. Honra a teu pai e tua mãe. Não matarás. Não adulterarás. Não roubarás. Não jurarás falsamente. Não cobiçarás nada do seu próximo.
" Deus escreveu suas leis em tábuas feitas de pedra e Moisés as trouxe ao povo. (Sinal)

Figura 20: A serpente de bronze

Figura 20: A serpente de bronze

Números 21:4-9; Deuteronômio 18:18

O povo murmurou contra Deus e não cumpriu suas leis. Deus os puniu retirando a sua proteção sobre o povo e serpentes abrasadoras surgiram por todos os lados do acampamento e os picava. Muita gente morreu de febre devido às picadas. O povo veio a Moisés e clamaram por socorro e ele orou por eles, para que Deus retirasse esta maldição. Deus disse a Moisés: "Faz uma serpente de bronze, e põe-na sobre uma aste, e será que todo mordido que a olhar viverá." Moisés fez como o Senhor ordenou, e todo o que a mirava se salvava. Moisés foi o maior profeta do seu povo, a quem Deus falou à viva voz. Por quarenta anos Moisés liderou o povo de Deus no deserto. Antes de Moisés morrer, Deus lhe disse: "Eu enviarei outro profeta semelhante a ti que dirá ao povo tudo quanto ordenarei." (Sinal e música)

Figura 21: Jesus alimenta ao povo

Figura 21: Jesus alimenta ao povo

João 6:1-58

Por muitos séculos o povo de Israel esperou por este profeta prometido por Deus. Então um dia Jesus Cristo nasceu em Belém da Judéia, em Israel. Ele ensinou ao povo como Moisés tinha feito há muitos e muitos anos. As multidões saíam ao deserto para ouví-lo. Um dia, depois de ensiná-los, Jesus notou que eles não tinham nenhuma comida. Somente uma criança tinha provisão para si, que consistia de cinco pães e dois peixinhos. Um dos amigos de Jesus trouxe o menino à sua presença. Então Jesus, tendo dado graças, partiu o pão e o distribuiu à multidão. Haviam cinco mil pessoas, sem contar mulheres e crianças! Todo o povo se fartou com tanta comida. Vendo este milagre da multiplicação dos pães, o povo disse: "Este é o Profeta!" Jesus disse: "Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim jamais terá fome e o que crer em mim jamais terá sede." (Sinal)

Figura 22: Jesus fala com Moisés

Figura 22: Jesus fala com Moisés

Lucas 9:28-36

Moisés e Elias foram ambos profetas de Deus. Eles viveram há muitos e muitos anos, antes de Jesus vir ao mundo, mas um dia eles apareceram a Jesus. Os três brilhavam tão intensamente como um relâmpago. Jesus sabia que estava próxima a sua morte e falou com Moisés e Elias sobre a sua morte. Os três discípulos de Jesus, Pedro, Tiago e João, a tudo presenciaram. Em dado momento uma nuvem os emcobriu e uma voz foi ouvida: "Este é o meu Filho amado, a ele ouvi." Quando a voz cessou, não viram a mais ninguém, senão a Jesus. (Sinal)

Figura 23: Jesus morreu por nós

Figura 23: Jesus morreu por nós

João 3:14-16

Todo o povo israelita rejeitaram a Jesus e o mataram. Soldados pregaram-no em uma cruz rústica. Outros dois condenados foram crucificados, um à direita, outro à esquerda de Jesus. Ambos eram malfeitores mas Jesus não tinha nenhuma culpa. Nós merecemos a punição da morte eterna mas Deus nos ama. Ele não deseja que morramos eternamente. Por isso Ele enviou a Jesus, seu filho, para receber a punição em nosso lugar. No tempo de Moisés, um cordeiro foi sacrificado e seu sangue foi colocado nos umbrais das portas, para que se escapasse da punição da morte e assim foram salvos. Jesus derramou o seu sangue para nos salvar de algo muito pior do que a morte física, o inferno. Jesus disse: "Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também o Filho do Homem será levantado para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." (Sinal)

Figura 24: Jesus sobe ao céu

Figura 24: Jesus sobe ao céu

Atos 1:6-11

Depois da sua morte, o corpo de Jesus foi colocado numa tumba escavada numa rocha. Mas ao raiar do terceiro dia, ele ressurgiu dos mortos, vivo! Muitas pessoas falaram com ele. Por quarenta dias muitos o ouviram. Também o viram subir ao céu, como se vê nesta figura. Jesus está vivo hoje! Moisés está no céu também. Moisés foi um grande líder e profeta de Deus, mas Jesus é o Filho de Deus. Ele é maior do que Moisés. Moisés liderou o povo através do mar e do deserto e eles foram salvos. Mas Jesus pode salvar a todos os que o seguem. Um dia Jesus retornará a este mundo, exatamente como foi visto subir ao céu. Ele ordenará a seus anjos que arrebanhem por todo o mundo todos aqueles que crêem em seu nome, e os levará para o céu.
Prezados amigos, vocês estão prontos para se encontrar com Jesus? Ele pode vir hoje. Crê no Senhor Jesus, e serás salvo, tu e a tua casa. (Sinal e música)

Informações pertinentes